Sábado, 31 de janeiro de 2015

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

Impresso ou Imprimido?

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

dúvida do leitor

O leitor Humberto Souza envia a seguinte mensagem ao Gramatigalhas:

"Em conversa com amigos surgiu a dúvida sobre a forma correta da palavra imprimir. A dúvida, para ser mais exato, era se o correto é: 'Ele já havia imprimido' ou 'Ele já havia impresso?'. Contamos com a valorosa ajuda do professor.

envie sua dúvida

1) A questão que se põe é saber qual a forma correta: "Ele já havia imprimido" ou "Ele já havia impresso?".

2) Há verbos – e com frequência no particípio passado – que apresentam duas ou mais formas equivalentes: aceitado, aceito e aceite (aceitar), imprimido e impresso (imprimir), pegado e pego (pegar). São denominados verbos abundantes.

3) Nesses casos de verbos abundantes, a forma normal, mais longa e mais de acordo com as regras de derivação constitui o particípio passado regular (assim, entregado, benzido e extinguido); a outra forma, mais compacta, é o particípio passado irregular (assim, entregue, bento e extinto).

4) Quanto à sistematização do emprego das formas de tais verbos abundantes, pode-se dizer que com os verbos ter e haver (formando tempos compostos na voz ativa), usa-se normalmente o particípio passado regular. Exs.: a) "Ele tinha acendido o fogo"; b) "Ele havia acendido o fogo".

5) Já com o verbo ser (formando voz passiva) e com o verbo estar, usa-se normalmente o particípio passado irregular. Exs.: a) "O fogo fora aceso por ele"; b) "O fogo estava aceso".

6) Para não se radicalizar no assunto, vale lembrar a ponderada observação de Luiz Antônio Sacconi: "em alguns casos a língua moderna tem mudado essa regra, preferindo o uso dos irregulares com ter e haver". Exemplifica tal autor com frito, ganho, gasto, pago e salvo, com os quais tem havido completo desprezo dos particípios passados regulares.

7) De modo especial para os exemplos inicialmente postos: a) "Ele já havia imprimido a minuta" (correto); b) "Ele já havia impresso a minuta" (errado); c) "Ele já tinha imprimido a minuta" (correto); d) "Ele já tinha impresso a minuta" (errado); e) "A minuta foi imprimida por ele" (errado); f) "A minuta foi impressa por ele" (correto); g) "A minuta já estava imprimida" (errado); h) "A minuta já estava impressa" (correto).

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas.