Quarta-feira, 1º de outubro de 2014 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

À medida que

quarta-feira, 23 de março de 2011

dúvida do leitor

O leitor Éder Guilherme Rodrigues Lopes envia a seguinte mensagem ao Gramatigalhas

"Como seria a utilização correta da expressão: 'a medida que', 'à medida que', 'a medida em que' ou 'à medida em que'. Muito obrigado!"

envie sua dúvida


À medida que

1) Um leitor indaga como seria a utilização correta da expressão: a medida que, à medida que, a medida em que ou à medida em que. Poder-se-ia acrescentar se é correta a expressão na medida em que.

2) Diga-se, desde logo, que à medida que é a forma correta para a locução conjuntiva proporcional (assim com crase), quando se quer dar o sentido de à proporção que. Nesse sentido, não existe a medida que nem a medida em que (sem crase). Também incorreta é a expressão à medida em que. Exs.: a) "O réu se acalmava, à medida que a audiência se desenvolvia" (correto); b) "O réu se acalmava, à medida em que a audiência se desenvolvia" (errado).

3) Arnaldo Niskier leciona que, apesar de ser "expressão muito utilizada, equivocadamente, em discursos", o certo é que "à medida em que não existe".1

4) Lembrando que "na medida em que exprime relação de causa e equivale a porque, já que, uma vez que", enquanto "à medida que indica proporção, desenvolvimento simultâneo e gradual", equivalendo à expressão à proporção que, anotam Pasquale Cipro Neto e Ulisses Infante: "deve-se evitar a forma à medida em que, resultante do cruzamento das duas locuções estudadas".2

5) Para Domingos Pascoal Cegalla, por um lado, a expressão à medida que "equivale à locução conjuntiva à proporção que"; por outro lado, "é incorreta a variante à medida em que"; por fim, "é errado usar na medida em que para substituir à medida que ou à proporção que".3

6) Oportuna, em síntese, é a tríplice lição de José de Nicola e Ernani Terra: a) "À medida que significa à proporção que, conforme"; b) "Não existe a expressão à medida em que"; c) "Na medida em que corresponde a tendo em vista que".4

7) De equívocos dessa natureza nem mesmo escapam textos de lei, como é o caso do art. 72 da Lei 5.764, de 16.12.71, que instituiu o regime das cooperativas: "A assembleia geral poderá resolver, antes de ultimada a liquidação, mas depois de pagos os credores, que o liquidante faça rateios por antecipação da partilha, à medida em que se apurem os haveres sociais".

8) Corrija-se para "... à medida que..."

_________________

1 Cf. NISKIER, Arnaldo. Questões Práticas da Língua Portuguesa: 700 Respostas. Rio de Janeiro: Consultor, Assessoria de Planejamento Ltda., 1992, p. 9.

2Cf. CIPRO NETO, Pasquale; INFANTE, Ulisses. Gramática da Língua Portuguesa. 1. ed. São Paulo: Editora Scipione, 1999, p. 550.

3 Cf. CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999, p. 24 e 274.

4Cf. NICOLA, José de; TERRA, Ernani. 1.001 Dúvidas de Português. 10. ed. São Paulo: Saraiva, 2000, p. 11.

______

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas.