Sábado, 28 de maio de 2016 Cadastre-se

ISSN 1983-392X

Prisão

terça-feira, 26 de janeiro de 2016


Um funcionário terceirizado do STF e mais três homens foram presos suspeitos de vender drogas em Santa Maria e Guará, no DF, e em Valparaíso/GO. Conhecido como "Vila", Vinicius Corrêa Dias chefiava uma quadrilha que atuava há mais de um ano nas regiões. No Supremo, ele realizava serviço de mensageiro em um programa de ressocialização.

"Vila" trabalhava no período da tarde, de 12h às 17h, e recebia R$ 1,8 mil. De acordo com o delegado da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord), Leonardo de Castro Cardoso, uma vez por semana ele ia até a vara de Execução Penais para assinar um termo de que estava "dentro da lei".

Dias já cumpria regime domiciliar por tráfico e estava na Corte há dois anos. A operação foi chamada de "Têmis" e foi investigada por 11 meses.