Sábado, 19 de agosto de 2017

ISSN 1983-392X

OAB punirá advogados envolvidos com mensalão

terça-feira, 7 de março de 2006


OAB punirá advogados envolvidos com mensalão


"A Ordem dos Advogados do Brasil tomou e tomará todas as medidas disciplinares, de forma implacável, a advogados que estejam envolvidos no lodaçal antiético, até mesmo com a eliminação de seus quadros pela perda da idoneidade moral que é obrigatória a todos os seus filiados". A afirmação foi feita ontem pelo presidente nacional da OAB, Roberto Busato, ao se referir à parte da matéria da revista Veja sobre o chamado "mensalão II", na qual o advogado Roberto Bertholdo, que foi assessor do ex-deputado e líder do PMDB, José Borba, é citado como "o homem da mala do PMDB".


O advogado Bertholdo é citado no contexto de denúncia da revista de que a empresa estatal Itaipu - da qual ele era então membro do Conselho de Administração, quando assessorava o deputado Borba - perdoou uma dívida de US$ 200 milhões de uma multinacional alemã. Segundo a denúncia, para obter esse perdão a multinacional pagou uma propina de US$ 6 milhões. A revista publica um diálogo de Roberto Bertholdo, considerado um dos "operadores" do mensalão no PMDB, com o seu sócio de escritório, no qual ele teria protestado contra a não divisão da propina – que teria sido embolsada por um executivo de Itaipu – com a bancada peemedebista que recebia o mensalão.


Busato observou que a OAB tem sido e será implacável com advogados comprovadamente envolvidos no "lodaçal antiético" (o escândalo do mensalão), e, portanto, vai agir "com o mesmo rigor que clama para os demais atores dessa lamentável ópera bufa que infelicita e envergonha o País".
_______________

Fonte: OAB

patrocínio

VIVO

últimas quentes