Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

ISSN 1983-392X

STJ rejeita denúncia contra Pimentel de quando era prefeito de Belo Horizonte

Decisão unânime foi da Corte Especial.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

A Corte Especial do STJ acaba de julgar ação penal em relação ao governador de MG Fernando Pimentel. Ele era acusado de infringir a lei de licitações e por crime de responsabilidade quando era prefeito de MG. A Corte decretou a prescrição no primeiro caso e rejeitada a denúncia quanto à segunda acusação.

A decisão foi unânime acompanhando o voto do relator, ministro Og Fernandes, que fez questão de ressaltar o verdadeiro “turismo jurisdicional” desse processo: de Minas, foi para o STF quando havia prerrogativa de função de Pimentel, desceu de novo a MG e voltou para o STJ por se tratar de autoridade com prerrogativa no Tribunal por ser governador atualmente.

O alegado superfaturamento na licitação – para aquisição de câmeras de segurança para o Centro da cidade de Belo Horizonte – seria no montante de R$ 5 mi, mas o alegado fato teria sido em 2004, e sem causa interruptiva, o ministro relator concluiu pela prescrição.

Já com relação ao crime de responsabilidade (decreto-lei 201/1967) o relator apontou a total ausência de justa causa nos 14 volumes e 32 apensos do processo. Não se tem qualquer prova ou mesmo elemento indiciário da participação do acusado.”

  • Processo relacionado: APn 815

informativo de hoje

patrocínio

VIVO

últimas quentes