Domingo, 24 de setembro de 2017

ISSN 1983-392X

Publicações e rankings no mercado jurídico

Fernanda Campos

É uma forma de - dentro dos princípios éticos que norteiam a profissão, inclusive, pela confidencialidade das informações - promover o trabalho e a expertise dos profissionais do Direito.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

É comum, especialmente na Advocacia Empresarial, constatar nos sites, folders e assinaturas de e-mails selos de publicações e ranqueamentos, que certificam o escritório em suas respectivas áreas de atuação. Essa qualificação normalmente ocorre pela complexidade, valor e/ou, até mesmo, importância das partes envolvidas nas operações patrocinadas pela banca.

Mas, o principal questionamento é sobre a efetividade dessas premiações internacionais para a rotina interna. É possível afirmar que o retorno é positivo porque impacta tanto no aspecto do endomarketing, ou seja, na valorização do corpo jurídico, quanto na visibilidade do escritório no segmento de atuação. Ou seja, investir tempo para analisar quais rankings podem alavancar a marca da banca, de acordo com as áreas de atuação e o critério de avaliação dos cases, significa utilizar uma das ferramentas do marketing jurídico, já que além da difusão do nome do escritório entre empresas, muitas delas, multinacionais, é uma forma de - dentro dos princípios éticos que norteiam a profissão, inclusive, pela confidencialidade das informações - promover o trabalho e a expertise dos profissionais do Direito.

É importante frisar que algumas publicações não são gratuitas, mas com um planejamento estratégico do escritório e o plano de ações, a programação de recursos para a utilização de ferramentas operacionais de marketing e comunicação deve gerar um retorno maior que o investimento, sem contar a solidificação da marca do escritório no mercado nacional e internacional, tendo em vista que esses ranqueamentos podem apontar os profissionais e/ou a banca como líder, destaque por expertise, recomendado, "mais querido", etc.. Alguns rankings também utilizam a metodologia da indicação, seja dos pares, isto é, feedback de outros advogados, seja dos clientes.

Todavia, é preciso ser persistente. Nem sempre, o escritório será classificado pelas publicações no primeiro relatório aplicado. Até porque, assim como o plano de comunicação para qualquer empresa, bem como para o mercado jurídico, o trabalho é de médio e longo prazo e visa a construção e solidificação da reputação no mercado, principalmente, para o público-alvo. O que significa que a utilização das ferramentas de marketing deve ser constante e focada no resultado.

_______________

*Fernanda Campos é jornalista e sócia da DCMS Estratégia Jurídica.