Quarta-feira, 22 de novembro de 2017

ISSN 1983-392X

Redes sociais – Qual o real papel delas para o marketing jurídico?

Luiz Otavio Mariano

Os pontos que seu escritório precisa se atentar para ter uma estratégia em redes sociais eficiente.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

As redes sociais são consideradas a principal ferramenta de comunicação do século em que vivemos. Porém, muitas empresas ainda engatinham quando o assunto é marketing através desses canais e com os escritórios de advocacia o assunto não é diferente. O marketing jurídico ainda tem muito a aprender quando o assunto é posicionamento de marca em redes sociais.

Canais como o Facebook e o LinkedIn são vitais para o Branding de um escritório quando estamos falando de redes sociais. É a oportunidade que um escritório de advocacia tem de criar um novo ponto de contato com potenciais clientes. Além disso, pode ser a ferramenta para conquistar o mercado. Grandes empresas encaram as redes sociais como ferramenta vital de comunicação, por que não as adotar em sua rotina também?

OK, mas qual tipo de retorno as redes sociais irão trazer e como?

Após criadas o principal questionamento é a respeito do retorno real que esses canais podem trazer. Para esses clientes, a resposta é bem simples: o retorno virá, mas depende como o escritório irá aproveitar as oportunidades geradas pelo marketing digital.

O trabalho feito em torno das redes sociais é desenvolvido para atingir mais de um objetivo, abaixo uma lista para tornar mais tangível aos profissionais da área jurídica os objetivos das redes:

- Branding: as redes sociais são uma forte ferramenta para posicionamento de marca. Esse é talvez o motivo mais forte pelo qual recomendamos que as marcas garantam presença nesse canal. Ao criar uma página em rede social, o escritório tem a oportunidade de conversar diretamente com o cliente sem intermediários.

- SAC 3.0: o cliente que busca conversar com uma empresa através do Facebook, por exemplo, normalmente está em busca de resolver uma insatisfação ou, no caso da área jurídica, tirar uma dúvida. É aí que o escritório tem a oportunidade de solucionar a questão de forma rápida e eficiente, já que atende o cliente em tempo real, com grande probabilidade de sair da situação com o cliente satisfeito e/ou fidelizado. Um bom SAC 3.0 contribui enormemente para a imagem e a reputação de uma empresa.

- Mídia Performance: é a compra de mídia que faz as empresas brilharem os olhos atualmente. A mídia online permite que o retorno seja mensurado em tempo real e com métricas precisas de entrega. Esse tipo de mídia é recomendado fortemente para clientes com ponto de conversão on-line. Isso é, que possuem o final da venda dentro do ambiente da internet.

Quais desses retornos um escritório pode ter?

Agora vamos falar do ponto pelo qual você provavelmente está lendo esse texto: o retorno trazido pelas redes sociais. A curto, médio e longo prazos, o que você pode tirar de positivo da sua presença nas redes sociais?

Todos. Porém, o retorno requer uma postura e um trabalho do cliente que virá até você pelas Redes Sociais. Quando falamos do retorno financeiro que o cliente irá te trazer batendo na sua porta, é preciso ter a certeza de que ele depende muito de você! O papel do marketing digital, no caso de escritórios de advocacia, depende do atendimento prestado ao cliente.

Vamos criar um cenário: o cliente conhece seu escritório através de sua página do Facebook e, em função de seu conteúdo assertivo, ele entra em contato com você. A partir do contato, é papel do seu time atender e, principalmente, entender o problema do cliente, convertendo-o em um cliente da carteira do escritório.

Por isso, antes de investir em marketing, tenha certeza de que sua estrutura está pronta. Quando digo pronta, me refiro ao poder de atendimento que terá para atender o crescimento da demanda.

Resumo: quais pontos seguir para ter uma estratégia eficaz?

Finalizando, deixo aqui os pontos que seu escritório precisa se atentar para ter uma estratégia em redes sociais eficiente. Os pontos exploram muito além das redes sociais em si.

1. Planejamento Estratégico – um bom planejamento estratégico irá enquadrar os canais mais adequados para que o escritório esteja em contato com seu público.


2. Comunicação – é o que vai reger sua linguagem dentro de cada canal. Ingênuo é aquele que pensa que a mesma forma de falar em diversos canais é uma boa estratégia. Um bom profissional irá definir a linguagem certa para cada canal!


3. Atendimento: depois do Planejamento Estratégico, essa talvez seja a etapa mais importante do processo. Se o seu escritório não tiver condições de atender o potencial crescimento de demanda significa que não está pronto para estar nas Redes Sociais. Dentro de um planejamento estratégico deve estar também um direcional para uma equipe estruturada, fique atento!


4. Mídia Performance: agora entra o aporte de dinheiro para a mídia. Google, Facebook, YouTube, todo veículo possui uma rede de mídia ao seu dispor. Um especialista em mídia performance guia seu investimento para o canal com melhor retorno e público mais assertivo!

Esses passos com certeza levarão a resultados que seu escritório jamais teve no que tange o branding, porém, volto a focar no ponto principal: o capital humano e o contato direto com o cliente! É preciso estar pronto para o crescimento da demanda.

O principal investimento quando o escritório entrar no universo das Redes Sociais são as pessoas que terão contato com o cliente! Hoje, seu escritório está pronto para esse crescimento?

___________________

*Luiz Otavio Mariano é diretor de marketing digital da DCMS Estratégia Jurídica.

DCMS - Prologo Comunicacao Integrada Ltda - Me