Sexta-feira, 26 de maio de 2017

ISSN 1983-392X

2011

 

O surgimento e a história da cidade de Brodoswki estão estreitamente ligados aos projetos de expansão da Cia. Mogiana de Estradas de Ferro, no final do século passado.

A sede Distrital foi elevada a categoria de Vila, pela lei 1.038, de 19/12/1906. Na divisão administrativa do ano de 1911, o citado distrito figura no município de Batatais.

A lei estadual 1.381, de 22/8/1913, criou o município de Brodowski, concedendo à Vila foros de cidade. Sua instalação deu-se a 18 de janeiro de 1914.

Na divisão administrativa de 1933, e, nas territoriais de 31/11/1936; 31/11/1937, bem como o quadro anexo ao decreto-lei estadual 9.073 – 31/3/1938 – o município de Brodowski figuram unicamente, como distrito da sede.

Assim permaneceu nos decretos 9.775 – 30/11/38 – e 14.334 – 30/11/1944.

______________

A cidade de Brodowski localiza-se na região nordeste do Estado de São Paulo, na macro região de Ribeirão Preto.

Sua origem histórica está ligada aos bandeirantes que por aqui passaram em busca de novas terras, metais, pedras preciosas e captura de índios para suprirem a mão de obra.

No século XV, entre os anos de 1594 e 1599, os Afonso Sardinha (pai e filho) e João do Prado atingiram o Rio Jeticaí, hoje Rio Grande, atravessando a região provavelmente habitada pelos índios Caiapós.

Essa rota ficou conhecida como "Caminho dos Guaianazes" – via para Goiás – onde começaram os primeiros povoados. A descoberta do outro goiano por Bartolomeu Bueno da Silva, o famoso Anhanguera, provocou a vinda de muitos paulistas de São Paulo, Itu, Santos e São Vicente, bem como de mineiros do Sul de Minas Gerais. Essa movimentação provocou a expansão de fazendas concedidas em Sesmarias.

Em 5 de agosto de 1.728, foi doada uma Sesmaria a Pedro da Rocha Pimentel que compreende a região onde se localiza Brodowki.

Devido ao aumento da população e ao surgimento de novos núcleos, a Sesmaria foi elevada à Freguesia consagrada ao Senhor Bom Jesus da Cana Verde, incorporada ao município de Mogi Mirim a qual veio a se tornar mais tarde a cidade de Batatais.

No ano de 1.815, Dom João VI concedeu o alvará da nova Freguesia do Bom Jesus de Batatais, que compreendia os territórios entre os rios Pardo e Sapucaí, tendo sido anexada ao município de Franca segundo portaria de 21 de outubro de 1.821.

O município de Batatais, com território desmembrado de Franca, foi criado em 14 de março de 1.839. Após 61 anos de criação da Freguesia, em 8 de abril de 1.875, a sede municipal foi elevada à categoria de cidade. Pela divisão administrativa referente ao ano de 1.911, o município de Batatais compunha-se dos distritos de Batatais propriamente dito, Mato Grosso de Batatais (hoje Altinópolis) e Brodowski.

A existência da cidade de Brodowski acha-se intimamente ligada à existência da Cia. Mogiana de Estradas de Ferro. Organizada em 1.872, sob a presidência do dr. Mogiana de Estradas de Ferro. Organizada em 1.872, sob a presidência do Dr. Antonio Queiroz Telles, Conde de Parnaíba, a velha ferrovia através da lei 28 de 21/3/1872, obteve do governo Província concessão para construir uma estrada férrea de Campinas a Mogi Mirim e de um ramal até Amparo, cujo prolongamento até as margens do Rio Grane, passando por Caasa Branca e Franca, acabou dando origem entre outras, à cidade de Brodowski. Essa ferrovia foi rapidamente construída. As obras foram iniciadas em 28 de agosto do mesmo ano. Em 3/5/1875 chegada a Jaguari (Jaguariúna), atingindo Mogi Mirim no dia 27/8. O ramal de Amparo foi inaugurado em 15/11/1875. Dois anos após, em 14/1/1878 a estação Casa Branca foi aberta ao público, em 16/8/1882 o trem parava em São Simão e a 23/11/1883 alcançava a cidade de Ribeirão Preto.

A inauguração da estação de Batatais deu-se a 3/10/1886 com a presenças do imperador D. Pedro II e sua esposa a imperatriz Tereza Cristina. Quando se inaugurou a estação de Batatais, as terras da Faz Belo Monte – entre Visconde de Parnaíba e Batatais – passaram a ser cortadas pelos trilhos da Mogiana. Alguns meses depois, o Cel. Lucio Enéas de Melo Fagundes, tendo adquirido o imóvel e, em companhia de outros fazendeiros da região, teve a ideia de oferecer à ferrovia por doação, uma área para a construção de uma estação em suas terras.

A Cia. Mogiana recebeu com simpatia a ideia. Era seu inspetor geral o engenheiro polonês Dr. Alexandre Brodowski, que teve marcante participação na viabilização da proposta. Era homem forte na Mogiana, técnico de renome cuja vontade foi respeitada e em 5/9/1894 era inaugurada a estação com armazém e pátio de manobras. A Cia. Mogiana de Estradas de Ferros, em homenagem ao seu ilustre inspetor geral, deu à estação o nome de Engenheiro Brodowski.

Ao redor da estação, nasceria uma progressista cidade. Em 22/8/1913, por meio da lei 1.381, é criado o município de Brodowski. Na oportunidade, era presidente do Estado o Dr. Francisco de Paula Rodrigues Alves e Secretário do Interior, o Dr. Altino Arantes.

______________

Locais Turísticos

Praça Candido Portinari

A Praça Candido Portinari foi chamada de Praça Humaitá, depois, de Praça de Santo Antônio.

Abriga a Capela de Santo Antônio, construída em terras doadas pelo Capitão Américo José Ferreira pelo empreiteiro de obras Sr. Silvio Strada. Foi a primeira igreja matriz tendo sido o primeiro vigário o Padre José Pereira Marinho.

Para esta capela Portinari fez uma pintura a óleo sobre tela que retrata Santo Antônio com o Menino Jesus nos braços.

Na praça existe uma Herma de Portinari, erguida ao lado da casa onde o pintor residiu e em frente da Capela de Santo Antônio, a qual cosntitui o marco concreto não só do vínculo do artista como sua terra natal, mas principalmente de sua permanente vivência em Brodowski.

Estação Ferroviária "Engenheiro Brodowski"

Atualmente encontra-se instalado o Departamento Municipal de Cultura e Turismo (Casa da Cultura); no armazém de mercadorias, instalou-se o Terminal Rodoviário “Primo baggio”, e no pátio de manobras foi construída uma praça denominada Praça das Artes, ondem existem obras em escultura do artista Adélio Sarro, de renome internacional, cujo conjunto da obra homenageia Candido Portinari e a ferrovia.

Prefeitura Municipal

O prédio onde hoje se encontra a Prefeitura foi construído no começo do século e destinou-se a abrigar um hotel de nome Hotel Petrarchi. Com a criação do município de Brodowski, no dia 22 de agosto de 1913, passou a ser a Prefeitura Municipal e guarda até hoje detalhes arquitetônicos e históricos da época em que foi construído.

Museu Casa de Portinari

Trata-se de um museu de pequeno porte, constituído de uma casa principal, dois anexos e uma capela,que abriga importantes obras de Portinari produzidas em pintura mural, nas técnicas de afresco* e têmpera, bem como estudos, objetos de uso pessoal e profissional, móveis, utensílios e documentos do artista e de sua família.

A preservação do conjunto tornou-se imprescindível, uma vez que o pintor e seu legado constituem não só um patrimônio artístico-cultural, mas também histórico, social e político do Brasil e do povo brasileiro.

O imóvel e seus anexos não foram levantados de uma só vez. São resultado de ampliações sucessivas, tratando-se de uma construção extremamente simples em sua estrutura. No interior da residência, na área dos jardins, encontra-se a "Capela da Nonna", feita pelo artista para sua avó rezar, onde Portinari pintou os santos prediletos dela, com o especial detalhe das fisionomias dos santos serem de pessoas da sua família.

A temática das obras é predominantemente sacra. Exceto as primeiras experiências nesse gênero de pintura, as demais obras de Portinari do acervo da casa são religiosas.

Apresenta ainda, salas de exposição, para que o público conheça várias facetas do artista como: o poeta, o político e o desenhista.

____________

Personalidades

Cândido Torquato Portinari

Artista plástico brasileiro, Portinari nasceu em Brodowski no dia 29 de dezembro de 1903. Portinari pintou quase cinco mil obras.

José Saulo Pereira Ramos

Jurista e escritor brasileiro, nasceu em Brodowski no dia 8 de junho de 1929. Membro da equipe de Jânio Quadros, consultor-geral da República e ministro da Justiça durante o governo Sarney, membro da Academia Ribeirão-pretana de Letras.

____________

Hino

Lírio azul nosso ardor é teu hastil
teu perfume embriaga mais que a luz
do arrebol ao sol por tuas manhãs
tem o langor da própria viração!

Teu fanal, tua lira é teu bouquet
Teu escrínio é teu nome a rescender
da tua corola que ao sol rutila
pende teu gênio a farfalhar!

Vamos pois tuas pétalas plasmar
na maçã que a tua glória entreabrirá
com suas mãos de festas do porvir
e a Deus pedir que em ti nos abençoe!

Flor hóstia de luz
a acrisolar de todos a atenção
Deus vemo-la assim de tez ao sol
a perfumar entre vergéis!

Liz entre outras mil na seiva em flor
Tua prole é teu matiz
Nossa Brodowski é hoje um hino
desabrochando em seus perfis!

Música : João Albarello
Letra : Joaquim Seghetto Jr.

_____________

 

Brodowski mantém as bases de sua economia sobre a agricultura, especialmente o café, seguindo-se a cultura do arroz, abacaxi, milho e feijão.

Pode-se considerar algumas plantações de eucaliptos cuja área, aproximadamente, é de 50 hectares. O número de operários industriais do município é de 70. Das riquezas naturais de Brodowski destaca-se a Fonte d’Água Radicativa “Balbina” e a Pedreira Nossa Senhora Aparecida.

O consumo de energia elétrica com a força motriz é de 16.000 kWh.

Comércio e Bancos

Existe no município apenas uma agência do Banco Arthur Scatena S.A.. O pequeno comércio local realiza transações mercantis com as seguintes praças: Ribeirão Preto, Batatais, Franca, Limeira, Araraquara, Campinas, São Paulo e Santos.

O comércio importa artigos elétricos, louças, ferragens, tecido, calçados, açúcar, massas alimentícias, frutas e óleos.

A Caixa Econômica Estadual possui uma agência que conta com 1.189 cadernetas com circulação perfazendo-se um valor total de Cr$ 3.258 030,10.

Aspectos urbanos

Brodowski conta com apenas os seguintes melhoramentos urbanos : água encanada, luz elétrica, telefone.

Em fase de construção acha-se a rede de esgoto.

É servida pela Empresa Telefônica Intermunicipal de Batatais sendo que a cidade dispõe de 74 aparelhos.

A cidade tem 1 avenida e 23 ruas, não pavimentadas, há 4 praças sendo 2 arborizadas e 2 ajardinadas.

O número de veículos em tráfego na sede municipal é de 4 trens e 30 caminhões e automóveis. É servido por 2 linhas de ônibus intermunicipais.

Assistência Médico-Sanitária

Brodowski conta, como serviços assistenciais com o Posto de Assistência Médico-Sanitária, Posto de Puericultura e a Comissão Municipal da Legião Brasileira de Assistência. Conta com 2 médicos, 3 dentistas, 3 farmacêuticos e três farmácias.

Alfabetização

Dos habitantes de Brodowski 53% são alfabetizados. Assim temos : 2038 homnes e 1694 mulheres, de 5 anos e mais, que sabem ler e escrever.

Aspectos culturais

Edita-se no município um jornal noticioso, quinzenal, “A Cidade”. Poderá ser registrada a Biblioteca Infantil e Pedagógica do Grupo Escolar Tiradentes, com 400 volumes. Possui 1 tipografia e 1 livraria.

Particularidades artísticas

Constituí motivo de atração pública, da qual os cidadãos muito se orgulham, a tela que Portinari pintou e intitula-se “Santo Antônio”, colocada no altar-mor da Capela de Santo Antônio. Os pais do artista guardam carinhosamente os quadros pintados pelo grande artista e constitui motivo de atração a turistas de todas as partes.

_______________