Sexta-feira, 23 de junho de 2017

ISSN 1983-392X

2006

A comarca de Jales foi instalada no dia 25 de maio de 1953, de acordo com a Lei nº 1.940 do dia 3 de dezembro de 1952.

A comarca de Jales atende os seguintes municípios:

Paranapuã, Santa Albertina, Vitória Brasil e Pontalinda


Fundadores: Euphly Jalles e Maria Jalles.

Data da fundação: Meados de 1941.



O Município de Jales, um dos mais novos do Estado, surgiu de um racional plano de arquitetura e urbanismo, que atesta a clarividência de seus primeiros colonizadores. Entre estes destacam-se: Eufy Jalles, seu fundador, Aristófano Brasileiro de Souza, José Nines de Freitas, Ataíde Gonçalves da Silva, João Mariano de Freitas, Jorge Batista, Pedro Marcelino, José Basílio, Juvêncio Pereira de Brito, Manuel Paslandin, João Mariano de Freitas Filho, Altino Antônio de Oliveira e Alfredo Barbour.

Jales foi fundado em 15 de abril de 1941. O Município foi criado por determinação da Assembléia Legislativa Estadual, de acordo com o projeto de Lei Qüinqüenal, da divisão territorial, administrativa e judiciária do Estado, elaborado pela Comissão de Estatística, em cumprimento à Resolução n.° 1 de 15 de janeiro de 1948.

Datara de sua fundação os prognósticos e estudos feitos sobre as enormes possibilidades da região com a finalidade de favorecer sua expansão. Riscaram-se as zonas urbanas e suburbanas em função dos futuros melhoramentos e também com o fim de incrementar as pequenas propriedades agrícolas. Criou-se um plano de aproveitamento do solo para a cultura racional e intensiva do café, algodão, arroz e cereais em geral, com o aproveitamento de máquinas por vários sitiantes ao mesmo tempo. Incentivou-se a criação do gado por meio de processos técnicos e modernos.

Com apenas 100 habitantes, Jales iniciou-se como pequena vila. Com o correr do tempo, maravilhados com as possibilidades da região, começaram a aparecer os pioneiros, e a aumentar a população. Expandi-se, assim , a cidade dentro dos moldes pré-estabelecidos.

Jales foi elevado à Distrito de paz pelo Decreto-lei n./ 14 334, de 30 de novembro de 1944. Foi elevado à categoria de município por força da Lei n.° 233, de 24 de dezembro de 1948.

Suas terras fertilíssimas são produtos dos aluviões dos grandes rios, e o solo oferece características próprias para a formação de excelentes pastagens, recurso natural que incentiva a pecuária.

Nas glebas mais elevadas, aparece um solo formado por terras sílico-argilosas, massapé ou roxa, variedade rica para a policultura.

A sede municipal foi situada na antiga vila do mesmo nome, e com terras do ex-distrito de Jales, notas Incorporadas ao Município de Fernandópolis. É sede da comarca pela Lei n.° 1 940, de 3 de dezembro de 1952.
_____________

  • Origem do nome

Homenagem ao seu fundador Dr. Eufhry Jalles.
_____________

  • Personagens

Dom Artur Horsthuis

Nascido em Diepenveen (Holanda) a 17 de Junho de 1912. Chegou no Rio de Janeiro, no dia 24 de Junho de 1946 destinado à missão dos Padres Assuncionistas no Brasil.

Foi nomeado primeiro bispo diocesano de Jales a 02 de Fevereiro de 1960, pelo Papa João XXIII, foi ordenado em São Paulo, na Capela do Colégio da Assunção, no dia 29 de Junho de 1960. A instalação da nova Diocese de Jales e a posse do novo Bispo ocorreu a 15 de Agosto de 1960.

À frente daquela circunscrição diocesana, auxiliado por uma numerosa equipe de Padres Assuncionistas, de Irmãzinha da Assunção, de Irmãs Catequistas, o novo Bispo, entre outras iniciativas dedicou-se à organização da Rádio Assunção de Jales, à construção da Escola Vocacional de Jales, à montagem da Cúria Diocesana e à estruturação do patrimônio de administração.
______________

  • Locais históricos

Paróquia São José Operário

Foi criada no ano de 1969, e recebeu como padroeiro São José Operário, devido às famílias, a maioria agricultora (bóia-fria), vindas da zona rural. A comunidade era assistida permanentemente desde o início, pelas Irmãzinhas Catequistas da Holanda e depois as Irmãs Oblatas da Assunção, que desenvolviam um trabalho social: corte e costura, trabalho com as crianças e adolescentes, visitas aos doentes e mutirão de casas. Em 20 de dezembro de 1972 foi construída a primeira Capela, e em 20/12/1997, foi reinaugurada com a ampliação da atual Igreja.


Estação Ferroviária

A cidade de Jales foi fundada em 1941, e tomou o sobrenome do fundador como nome. Dez anos depois, a EFA chegou à cidade. Hoje, a estação, mais comprida que suas irmãs, está sendo utilizada pelo departamento de trânsito da cidade. O local é freqüentado por auto-escolas e a Ferroban ainda a utiliza como base para conservação de linha.

Histórico da Linha: A Estrada de Ferro de Araraquara (EFA) foi fundada em 1896, tendo sido o primeiro trecho aberto ao tráfego em 1898. Em 1912, já com problemas financeiros, a linha-tronco chegou a São José do Rio Preto. Somente em 1933, depois de ter sido estatizada em 1919, a linha foi prolongada até Mirassol, e em 1941 começou a avançar mais rapidamente, chegando a Presidente Vargas em 1952, seu ponto final à beira do rio Paraná. Em 1955, completou-se a ampliação da bitola do tronco para 1,60m, totalmente pronta no início dos anos 60. Em 1971 a empresa foi englobada pela Fepasa. Trens de passageiros, nos últimos anos somente até São José do Rio Preto, circularam até março de 2001, quando foram suprimidos.
___________

  • Curiosidades

Facip

A Facip (Feira Agrícola, comercial, industrial e pecuária) oferece aos expositores de animais, máquinas, insumos, produtos agrícolas e veterinários, veículos, equipamentos, serviços, artesanato e paralelamente o comércio vinculado ao lazer e a gastronomia, estrutura básica que possibilita a instalação de tecnologia e modernidade na apresentação da marca exposta. A Facip é conhecida nacionalmente pelo excelente espaço onde os criadores podem expor seus animais. A ótima qualidade das raças expostas já tornou a visita aos pavilhões uma tradição da festa.

É constituída por torneios de montaria, Festa do Arroz – que já existia antes da FACIP, realizada pela colônia japonesa -, Feira do Verde, Festa da Arte Caseira e espetáculos musicais.

Todos os anos acontecem dentro do Recinto de Exposições, leilões de gado para cria, recria e engorda e também de eqüinos das raças Quarto de Milha e Manga larga. Além da bovinocultura, criadores da região diversificam suas atividades de criação, entre elas a criação de avestruz, suinocultura, avicultura, psicultura, entre outra

A Festa do Arroz: tradição de 44 anos com exposição de frutas, legumes e especiarias, o melhor da produção rural da região.

Estátua do Dr. Euphly Jalles



Está localizada na Praça Dr. Ephly Jalles, no centro da cidade.
Esta estátua foi erguida em homenagem ao fundador da cidade em 15/04/1975.



Ponte Rodoferroviária

Está localizada no centro-oeste de São Paulo, região de Santa Fé do Sul, interligando os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Foi construída em parceria com os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul e inaugurada em 29/05/1998.



Agricultura

Propr. Agric. Existentes - 1.070
Propr. Agric. com menos de 20 alqueires - 420
Propr. Agric. de 20 a 50 alqueires - 110
Propr. Agric. de 50 a 100 alqueires - 170
Propr. Agric. de 100 a 200 alqueires - 150
Propr. Agric. de 200 a 500 alqueires - 145
Propr. Agric. de mais de 500 alqueires - 75

Variedade de culturas praticadas: Feijão, abacaxi, algodão, arroz, café.

Valor global aproximado das propriedades agrícolas: Cr$ 450.375.000,00.

Comércio

Número de firmas taxadas no Imposto de Indústrias e Profissões: 112.

Relação das consideradas grandes firmas :

Secos e Molhados: Ricardo Lazarini, David Lopes, Sousa & Cia., Américo Alves.

Fazendas e Armarinhos: Sousa & Cia, Ricardo de Freitas, Mário Martins, Genésio Trindade.

Ferragens e louças: Ricardo Lazarini, David de Oliveira.

Indústria

Número de indústrias tachadas no imposto de indústrias e profissões: 25.

Número de operários trabalhando nas indústrias: 63.

Capital invertido na indústria no município: Cr$ 1.050.000,00.

Estradas de Rodagem

Distância entre o município e a capital: 745.300 metros.

Tempo médio de viagem: 23 horas.

Estradas municipais que cortam o município: 8.

Transportes Rodoviários: Viação Estrela D’Oeste Ltda., que liga o município aos de Estrela D’Oeste. Fernandópolis, Votuporanga e Tanabi.

Orçamento Municipal

Orçamento municipal para 1949: Cr$ 750,00.

Informações Político-Administrativas

Atual prefeito municipal: Dr. Eufhry Jalles.

Vereadores municipais: Aristófanes Brasileiro de Sousa, Domingos Pais Landim, José Batista dos Santos, José Manuel Ferreira, Mário Camargo, Mário Bruno, Aparecido Teixeira de Sousa, Simão de Sousa Nobre, Ilda Rangel de Sousa, Moacir Alves, Altino Antônio de Oliveira, José Batista, Mário Miranda.

Número de eleitores qualificados: 1.504.

Zona eleitoral: 147.ª.

Seções eleitorais: 3.

Número de eleitores que compareceram ao último pleito: 973.

Educação

Escolas primárias: grupos escolares: 1, número de alunos matriculados: 935.

Escolas urbanas: Estaduais: 6. municipais: 3.

Escolas isoladas: Estaduais: 4. municipais: 2.

Número de crianças em idade escolar afastadas da escola: 350.

Alfabetização em adultos: número de cursos: 1, matriculados: 20.

Informações Urbanas

Número de prédios existentes: 287.

Número de ruas: 26.

Número de praças: 2.

Número de jardins: 1.

Atrações turísticas: Cachoeira da Mutuca e Salto do Igaí.

Hotéis: Novo, Fronteira.

Imprensa: 1 folha semanal denominada “Município de Jales” de propriedade do Dr. Eufhry Jalles.

Veículos licenciados: a motor: 36; tração animal: 158.

Serviços Públicos

Cemitérios: Público Municipal de Jales.

Informações Religiosas

Organização da Igreja Católica: 1 Paróquia. Paróquia de Sto. Expedito.

Organização da Igreja Protestante: Igreja do Culto Evangélico.

Informações Diversas

Médicos: Drs. Duílio Magnani e Pedro Nogueira de Carvalho.

Engenheiros: Dr. Eufhry Jalles.

Dentistas: Drs. Joaquim Sales Filho e Edílio Ridolfo.

Farmácias: Santa Luzia e Santo Antônio.