segunda-feira, 28 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Apoio à Justiça

Magistrados aposentados compõem grupo de apoio à Justiça

O GAJ - Grupo de Apoio à Justiça tornou-se uma associação de Direito Privado formada por desembargadores e juízes aposentados do TJ/SP.

Apoio à Justiça

Magistrados aposentados compõem grupo de apoio à Justiça

O GAJ - Grupo de Apoio à Justiça tornou-se uma associação de Direito Privado formada por desembargadores e juízes aposentados do TJ/SP.

A institucionalização do grupo deu-se por meio de uma Assembleia Geral Extraordinária, realizada no último dia 29, a qual estabeleceu a fundação da entidade, a aprovação de seu estatuto, a eleição da diretoria e a posse desta.

A diretoria executiva da instituição ficou composta pelos seguintes magistrados:

  • Gilberto Passos de Freitas - Presidente
  • Renzo Leonardi - 1º vice-presidente
  • Américo Izidoro Angélico (Américo Angélico Sociedade de Advogados) - 2º vice-presidente
  • Laercio Laurelli - Secretário Geral
  • Dalva Rosa de Haro - Secretária Adjunta
  • Lamartine Ferraz de Camargo - 1º Tesoureiro

Instituída na forma do artigo 53 e seguintes do CC/02 (clique aqui), a associação não possui fins econômicos ou lucrativos e também não apresenta cunho partidário ou político. Seu caráter é organizacional, filantrópico, assistencial, promocional, recreativo, educativo e participativo, perante órgãos públicos e privados, independentemente de classe social, nacionalidade, sexo, raça, cor ou crença religiosa.

O Conselho Fiscal ficou a cargo de: Augusto Amaral Mello, presidente; José Geraldo de Jacobina Rabello, vice-presidente; Theodoro Cambrea Filho, conselheiro; Ubiratan Arruda, conselheiro; e Walter Antonio Zeni, suplente.

Os objetivos do GAJ são: promover atividades culturais, representação e defesa dos direitos e prerrogativas de seus associados perante os órgãos classistas; defender a dignidade e o prestígio dos magistrados e cultores do Direito; contribuir com o aperfeiçoamento das carreiras jurídicas e administração da Justiça; colaborar com as instituições classistas no território nacional e internacional; defender a ética profissional e homenagear pessoas que tenham prestado relevantes serviços à comunidade, em especial no âmbito judiciário.

Compareceram à assembleia os magistrados aposentados do TJ/SP: Gilberto Passos de Freitas, Renzo Leonardi, Laércio Laurelli, Américo Izidoro Angélico, José Geraldo de Jacobina Rabello, José Haroldo de Oliveira e Costa, Wanderli Acillo Gaetti, Antonio Carlos Ferraz Miller, juiz Lamartine Ferraz de Camargo, Alberto Zvirblis, Walter A. Zeni, Constança Gonzaga, Luiz Antonio de Oliveira Ribeiro, José Emmanoel França, Augusto Amaral Mello, Juiza Dalva Rosa de Haro, Luiz Camargo de Carvalho, Theodoro Cambrea Filho, Radislau Lamotta, Manfredi Geraldo Ferreira, Luiz Geraldo Cunha Malheiro, Luiz Roberto Ribeiro Bueno, Osmar Bocci, Ubiratan de Arruda, juiza Luiza Rita Ferreira Caeneghem, Eduardo de Carvalho, Caio Eduardo Canguçú de Almeida, Sérgio Luiz Aranha Correa, Salvador C. D'Andrea, Sergio Augusto Nigro Conceição, Oswaldo Caron, Antonio Raphael da Silva Salvador.

__________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/1/1900 12:00