segunda-feira, 28 de setembro de 2020

MIGALHAS QUENTES

Dicas de compras

"Cuidados digitais" para as compras de fim de ano na web

Ao optar por adquirir produtos em uma loja online, é preciso tomar alguns cuidados especiais para não virar um alvo de hackers e golpistas.

Dicas online

"Cuidados digitais" para as compras de fim de ano na web

A multiplicação das compras online somada ao aquecimento do comércio nacional em decorrência das festas de Natal e Ano Novo tornam o período de fim de ano uma ocasião propícia para os crimes eletrônicos.

Por este motivo, ao optar por adquirir produtos em uma loja online, é preciso tomar alguns cuidados especiais para não virar um alvo de hackers e golpistas.

Segundo os advogados Rony Vainzof e Marcos Gomes da Silva Bruno, sócios do escritório Opice Blum Advogados Associados, algumas medidas podem evitar problemas na hora de comprar pela web. São elas:

1. Certifique-se de que o site é verdadeiro e verifique seu certificado digital. Confirme também se a empresa é confiável, se ela disponibiliza seu CNPJ na página online, se existem reclamações dela no Procon e se parentes e amigos recomendam-na;

2. Mantenha o antivírus ativo e atualizado, e o utilize em qualquer arquivo que baixar ou dispositivo que conectar ao seu computador;

3. Tenha um firewall como uma barreira de proteção, ele controla o tráfego de dados entre seu computador e a internet;

4. Senhas são pessoais e intransferíveis (cartão de segurança, token e certificado digital). Não utilize o seu nome de usuário, datas comemorativas, uma palavra completa e senhas anteriores. Prefira usar caracteres de letras maiúsculas, minúsculas e símbolos do teclado: @$%!;

5. Não efetue transações em computadores públicos ou que você não tenha certeza da segurança (lan houses, hotéis). Os equipamentos podem estar configurados para salvar a digitação do teclado e enviar os seus dados para fraudadores;

6. Evite pagar antecipadamente pela encomenda. Prefira efetuar o pagamento no ato da entrega do produto, com cartão de crédito, cheque ou vale postal;

7. É importante que a empresa tenha um canal de retorno: endereço físico, telefone ou e-mail.

Segundo a consultoria E-Bit, empresa especializada em informações para o setor, as vendas online devem crescer nominalmente 20% em relação a 2010, alcançando um valor de cerca de 2,6 bilhões de reais. O número de pedidos deverá ser 25% maior se comparado a 2010 e o tíquete médio deve manter-se em torno de 350 reais.

Atentos a esse crescimento, os fraudadores estão migrando, continuamente, para o meio virtual. Disso decorre a necessidade do consumidor conhecer as principais modalidades de golpe, para evitar cair em armadilhas.

Por isso, fica a recomendação: nas compras realizadas em lan houses, e em computadores públicos, deve-se ter atenção ainda maior, uma vez que eles podem estar configurados para capturar a digitação no teclado, enviando seus dados a fraudadores, incluindo nome, CPF, endereço de entrega, informações bancárias, dentre outros. Igual cautela deve-se ter com conexões sem fio desconhecidas, que podem ter sido habilitadas com o intuito de capturar as informações enviadas.

"No caso de compras coletivas, outra forma de negociação online, além de atentar para os aspectos de segurança acima, é necessário conhecer e compreender as regras específicas de cada oferta, que incluem os dias de utilização, se é necessário reserva, possibilidade do voucher comprado ser usado por outra pessoa, dentre outros", afirma Marcos Gomes da Silva Bruno.

__________

Por: Redação do Migalhas

Atualizado em: 1/1/1900 12:00