Sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 6.8.18

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

As convenções partidárias chegaram ao fim e a disputa ao Planalto inaugura a partir de hoje uma nova fase.

Com a definição dos vices, as campanhas vão trabalhar na busca por consolidação, o que significa dizer (em bom português!) que está aberta a temporada de brigas, ataques e baixarias.

O voto anti-PT e a 'caça' a Jair Bolsonaro já estão aí. E agosto tem tudo para se confirmar como o mês mais difícil para ambos.

É que os que estão atrás nas pesquisas identificaram antes e agora miram as fragilidades dos dois polos que lideram as intenções de voto.

Geraldo Alckmin (PSDB) descarregou parte da artilharia no fim de semana.

Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) fizeram o mesmo.

Lugar cativo

Lava Jato na ponta da língua

A despeito da timidez de uns e da retórica inflamada de outros, a Lava Jato permeou com mais força os últimos discursos e entrevistas dos candidatos à presidência.

Programas x debates

O que dirão os candidatos

Embora quase todas as chapas tenham concluído seus programas de governo, as versões executivas para apresentação em público ainda carecem de ajustes.

Os formatos que serão levados a debates e entrevistas vão priorizar os pontos de maior apelo e, claro, levar em consideração o perfil da audiência.

Minas

O 'não' de Dilma

O PT de Minas Gerais fez o possível. A direção nacional, também.

Mas a ex-presidente Dilma Rousseff não cedeu aos pedidos de disputar uma vaga na Câmara dos Deputados. Concorrerá ao Senado.

Com isso, o PT precisa ajustar-se à realidade local para compor aliança e puxar votos.

A conjuntura mineira, quase sempre imprevisível, está mais sensível do que nunca depois que Márcio Lacerda se rebelou contra a cúpula do PSB.

O projeto de reeleição de Fernando Pimentel terá uma semana tensa.

MST

Ocupa Brasília

Militantes do MST prometem realizar uma grande marcha na Praça dos Três Poderes, no dia 15.

A data coincide com o final para registros de candidatura às eleições de 2018.

Ressarcimento

Aviso aos partidos

As siglas que abusaram da tática de lançar candidatos dependurados na Justiça, camuflando ações de substituição às vésperas da eleição, pagarão um alto preço.

Procuradores regionais eleitorais foram orientados pelo Ministério Público Federal a enviar informações formais aos presidentes dos partidos.

O recado é um só: serão chamados a ressarcir recursos do Fundo Partidário e do horário eleitoral gratuito desperdiçados com candidatos 'ficha suja'.

Educação

A voz das redes

A polêmica do possível corte nas bolsas da Capes respingou na candidatura de Henrique Meirelles (MDB).

Nas redes sociais, os acadêmicos associam as dificuldades orçamentárias na educação à forte atuação de Meirelles na aprovação da Emenda Constitucional 95, que fixou teto de gastos.

Greve

Ainda sobre o 'paradão'

É grande a possibilidade de o governo não conseguir cumprir um dos acordos feitos na negociação com os caminhoneiros.

A reserva de 30% nas contratações de transporte de grãos pela Conab, em benefício do sindicato de transportadores autônomos, foi considerada inconstitucional.

A Medida Provisória que trata do tema será debatida na sessão de amanhã da Câmara dos Deputados.

Agenda

Poupança - O Banco Central divulga hoje a primeira parcial de 2018 da caderneta de poupança e o resultado referente a julho.

Balança - O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços apresenta hoje os resultados da balança comercial.

Audiência - O STF realiza hoje a segunda audiência para debater descriminalização do aborto. Representantes da CNBB e a advogada Janaína Paschoal participarão.

Comunicação - O Conselho de Comunicação se reúne, às 10h, na Câmara, para votar relatório sobre a reestruturação de seu regimento interno.

Nos jornais

Haddad 1 - O PT oficializou ontem o nome do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como vice na chapa do partido ao Planalto. Com a decisão, o PT deflagrou o chamado "plano B", admitindo que Lula deve ser impugnado antes do primeiro turno. (manchete em Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo)

Haddad 2 - Os petistas firmaram aliança com o PCdoB. Com isso, o partido desistiu de lançar Manuela D'Ávila e ficará de "reserva". (manchete em Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo)

Mourão - O general da reserva Hamilton Mourão (PRTB) foi anunciado ontem como vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL). (todos os veículos)

Kátia - Ciro Gomes escolheu a senadora Kátia Abreu (TO) como candidata a vice-presidente. O anúncio oficial será feito hoje. (todos os veículos)

Voto - A novidade das eleições deste ano é que as mulheres ganharam destaque assim como os que têm bom trânsito no agronegócio. No país, o eleitorado feminino é amplamente majoritário, representa 53% do total. Outro ponto é que as mulheres também devem ficar com 30% dos recursos do fundo eleitoral para a campanha. (manchete do Valor Econômico)

PSB - Rachado entre o apoio ao PDT, PT e PSDB, o PSB anunciou ontem na convenção nacional que adotará a posição de neutralidade na campanha presidencial. A decisão sela o acordo da cúpula com a direção do PT. (O Estado de S. Paulo e Valor Econômico)

Meirelles - Em entrevista, o presidenciável pelo MDB Henrique Meirelles afirma: "Eu retirei o Brasil da maior recessão da História". (O Globo)

Alckmin - Com o prazo para as coligações apresentarem candidatos à presidência e vice encerrado, já é possível desenhar qual deve ser o tempo total de propaganda na televisão, no horário eleitoral gratuito. O maior tempo é de Geraldo Alckmin (PSDB), com 5 minutos e 32 segundos. (O Globo e Valor Econômico)

Comércio exterior - Levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria identificou que estão em vigor ao menos 20 barreiras comerciais contra produtos brasileiros no exterior. Dessas, 17 dificultam a entrada ou fecham as portas para as exportações a países do G-20. (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e Valor Econômico)

Maduro - O governo da Venezuela iniciou ontem, com a prisão de seis pessoas, a reação ao que considerou um atentado contra um comício do presidente Nicolás Maduro na tarde do último sábado. (todos os veículos)

Terremoto - Ao menos 91 pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas ontem, quando a ilha de Lombok, na Indonésia, foi atingida por um terremoto de magnitude 7, afirmou o porta-voz da agência nacional de gestão de desastres, Sutopo Nugroho. (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo)