Segunda-feira, 19 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 28.8.18

terça-feira, 28 de agosto de 2018

Tudo caminha para que, do ponto de vista legal, o 'caso Lula' seja encerrado nas próximas semanas.

As pautas do TSE e do STF vão se alinhar em datas e em temas. Com isso, o debate sobre a candidatura do ex-presidente pode chegar ao fim na primeira quinzena de setembro.

O plenário virtual do Supremo julgará o recurso da defesa de Lula que questiona a prisão preventiva de condenados em segunda instância.

A temática não é nova para os ministros. O pleno do STF já acenou positivamente para a prisão após a condenação com grau recursal.

O entendimento, no entanto, não foi unânime: Rosa Weber, atual presidente do TSE, e Dias Toffoli votaram contra.

O julgamento do recurso da preventiva de Lula coincidirá com movimentos importantes do Tribunal Superior Eleitoral.

A validação da candidatura do petista deve entrar em pauta entre o fim da primeira ou o início da segunda semana de setembro.

PT

Ação e reação

Ao liberar o recurso para o plenário virtual do STF, o relator Edson Fachin pode obrigar o PT a mudar mais uma vez de estratégia.

O partido tenta ganhar tempo e planejou deixar para o prazo final - nos dias 30 ou 31 - a entrega da defesa junto ao TSE.

Se o STF decidir primeiro (pela manutenção da prisão), o pleito de viabilidade eleitoral perde o sentido. 

Jornal Nacional 1

O poder das palavras

Hoje, será a vez de Jair Bolsonaro (PSL) ocupar a bancada do Jornal Nacional.

A definição sobre que tom adotar provoca debates.

Os filhos, por exemplo, defendem a espontaneidade que alçou o presidenciável ao topo das pesquisas.

Dentro do PSL há quem tente convencer Bolsonaro de que não adianta ser popular e perder.

Setores do partido insistem em mesclar o discurso tradicional com algumas 'novidades' e esperam com isso quebrar o gelo e o medo de parte do eleitorado que ainda não foi impactado.

Jornal Nacional 2

Ciro na vitrine

Ciro Gomes (PDT) passou sem grandes problemas, ontem, pelo JN (veja ou reveja aqui)

Nem mesmo a defesa que fez ao presidente da sigla, Carlos Lupi, o desgastou.

Ao criticar o governo Michel Temer e escolher a dedo os elogios a Lula, Ciro apresentou-se como herdeiro de uma parte do projeto de Brasil que ainda está no imaginário popular.

MDB

A voz de Meirelles

Henrique Meirelles (MDB) concedeu à EBC a entrevista mais elogiosa que algum aliado já fez ao governo Michel Temer.

Pró-Lula

Mais mobilizações

O MST iniciará em setembro novos atos em defesa da candidatura de Lula.

A semana de mobilizações será encerrada no feriado do dia 7.

Judiciário

Pesou no bolso

O relatório Justiça em Números, do CNJ, mostra que a manutenção do Poder Judiciário custava, em 2009, R$ 173,58 por ano ao contribuinte.

Em 2017, período do estudo, cada brasileiro pagou R$ 368,22 para manter o sistema.

Agenda

Judiciário - O ministro do STJ Humberto Martins toma posse hoje como novo corregedor do Conselho Nacional de Justiça.

Temer - O presidente Michel Temer participa da Cerimônia de Comemoração do Dia Nacional do Voluntariado e da Entrega do Prêmio Viva Voluntário.

STF x Bolsonaro - O Supremo analisa hoje denúncia contra Jair Bolsonaro e decide se candidato se tornará réu por crime de racismo.

Nos jornais

Haddad - O Ministério Público de São Paulo moveu ação por improbidade administrativa contra Fernando Haddad (PT). É pedida a condenação por enriquecimento ilícito. (manchete de O Estado de S. Paulo)

PT - As empresas envolvidas no caso de suspeita de pagamento para influenciadores digitais elogiarem candidatos petistas são ligadas ao deputado federal e candidato ao Senado, Miguel Corrêa Júnior (PT-MG). (Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo)

Doações - O balanço das primeiras prestações de contas dos candidatos mostra que empresários e políticos ricos são responsáveis pela quase totalidade do financiamento de campanhas. (manchete da Folha de S.Paulo)

Jucá - O senador Romero Jucá (MDB-RR) anunciou que deixou a liderança do governo do Senado. O motivo, segundo ele, é sua discordância com a "forma como o governo está tratando a questão dos venezuelanos em Roraima". (todos os veículos)

Investigação - A Procuradoria-Geral da República denunciou 26 pessoas por organização criminosa numa suposta atuação no Ministério do Trabalho, como ex-ministro Helton Yomura e o presidente do PTB, Roberto Jefferson. (O Globo, Valor Econômico e O Estado de S. Paulo)

Ciro - Confrontado com acusações contra Carlos Lupi, presidente do seu partido, o PDT, o presidenciável Ciro Gomes disse, em entrevista ao Jornal Nacional, ter total confiança de que o aliado "é um homem de bem". (todos os veículos)

Álvaro Dias - Entrevistado pelo Estadão-Faap Sabatinas, Alvaro Dias (Podemos) defendeu a adoção de plebiscitos e disse que vetará indicações políticas. (O Estado de S. Paulo)

Estados - O novo governador do Rio estará à frente de um Estado que terá, nos primeiros três anos de mandato, um rombo de quase R$ 10 bilhões nas contas públicas. A previsão integra as projeções da LDO, aprovada em julho. (manchete de O Globo)

Trump - Donald Trump anunciou um acordo comercial com o México, em substituição ao Nafta. O presidente dos EUA sugeriu que o Canadá, ficará de fora do acordo. (manchete do Valor Econômico)

Câmbio - O dólar perdeu força no mercado internacional, após acordo entre EUA e México sobre o Nafta. A moeda americana fechou em baixa de 0,59%, cotada a R$ 4,08. (todos os veículos)