Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 17.9.18

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

O indulto ao ex-presidente Lula passou a ocupar lugar de destaque na retórica petista e na fala de adversários do partido.

Termo jurídico extremamente inflamável, o ato presidencial de perdoar - previsto na Constituição - redimensiona essa fase da corrida ao Planalto.

Ninguém esperava que o assunto viesse à tona tão cedo, mas as pesquisas e a internação de Jair Bolsonaro (PSL) dispararam o cronômetro antes da hora. Pior para Fernando Haddad (o alvo da vez!).

O ex-prefeito torceu em vão para que a campanha ignorasse o tema. Agora, tenta equilibra-se em meio a pressões extras produzidas por correligionários e os ataques dos que estão do outro lado da fronteira.

Bolsonaro agiu rápido. Do leito do hospital identificou os flancos abertos, explorando-os com habilidade por meio de uma trincheira que conhece bem, a internet.

Nas redes sociais, os próprios petistas deram sinais de que a investida do capitão funcionou. Não por acaso, ontem à noite a estratégia de contra-ataque já estava em cena.

O maior temor do PT neste momento é que o debate antecipado sobre o eventual perdão a Lula beneficie Ciro Gomes.

________________________________________

Tática

Ciro vai para cima

O pacto de ‘não agressão’ que um dia marcou Ciro Gomes (PDT) e o PT acabou mesmo.

O cearense está, declaradamente, atrás de voto. Em especial, o paulista.

Por isso tem apelado (e vai acentuar esse discurso!) para a tese de que escolher Haddad significa dizer 'sim' às 'contradições gravíssimas’ do PT, em referência a temas como corrupção e gestão econômica.

________________________________________

Campanha

Choque de realidade

Com poucos recursos e sem alianças partidárias nacionais, aliados de Marina Silva (Rede) atribuem a queda da ambientalista nas pesquisas à timidez dos eventos externos de campanha.

________________________________________

Debate 1

Tempo para ensaiar

Na próxima quinta-feira (20), às 21h30, Fernando Haddad participará de seu primeiro debate, na TV Aparecida.

O petista vem recebendo desde sábado toda e qualquer informação sobre indulto e seus impactos.

________________________________________

Debate 2

Insubstituível

O PRTB, partido de Hamilton Mourão, não vai brigar na Justiça para que o vice substitua Jair Bolsonaro no debate.

________________________________________

Estados

Clima de eleição

Piauí e do Rio Grande do Norte receberão mais agentes da Força Nacional do que o Rio de Janeiro.

Dos 370 municípios que contarão com reforços durante as eleições, 112 são piauienses e 97 potiguares.

________________________________________

Prazo

A foto na urna

Termina hoje o prazo da Justiça Eleitoral para análise das candidaturas e substituição dos candidatos que terão a foto inserida no sistema de dados da urna eletrônica.

A Justiça Eleitoral já processou 92% das 28.957 fichas.

Dessas, apenas 2.016 candidaturas foram consideradas inaptas.

________________________________________

Agenda

FISCO - O quarto lote da restituição do Imposto de Renda será pago hoje

PIB - O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) de julho será divulgado hoje pelo Banco Central

PRESIDENCIÁVEIS - O candidato do PSOL, Guilherme Boulos, será o entrevistado de hoje da série de sabatinas do G1 e da CBN

SEGURANÇA - O presidente Michel Temer participa da solenidade de instalação do Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social

Nos jornais

FUNDO - A tensão pré-eleição faz fundos de private equity elevarem capital não investido para R$ 36 bilhões. Entre janeiro e agosto, o número de fusões e aquisições caiu 18%. O mercado aguarda a definição do novo presidente (manchete de O Estado de S. Paulo)

CIRO - Em ato de campanha ontem em Boa Vista (RR), Ciro Gomes (PDT) se irritou com um homem que se apresentou como jornalista que questionou sobre críticas a brasileiros que entraram em confronto com venezuelanos (todos os veículos)

BOLSONARO - Em transmissão ao vivo do hospital, Jair Bolsonaro (PSL) chorou e disse que o PT quer fraudar a eleição: "O que está em jogo no momento é o futuro de todos vocês. Até o futuro de você que apoia o PT - você é um ser humano também" (todos os veículos)

ATAQUE - Marina Silva (Rede) criticou o ataque virtual do qual o grupo 'Mulheres unidas contra Bolsonaro' foi alvo. Para Marina, trata-se de "uma visão política autoritária, que não respeita a liberdade de expressão" (Valor Econômico e Folha de S.Paulo)

ENTREVISTA - A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), diz ter certeza de que o ex-presidente Lula será solto tão logo o Brasil ele um novo governante. Em entrevista, Gleisi afirma que o petista "terá o papel que quiser no governo" (Valor Econômico)

SAÚDE - Principal prioridade dos brasileiros segundo o Datafolha, a saúde não ocupa lugar central nos planos de governo dos candidatos à Presidência (manchete da Folha de S.Paulo)

ESTADOS - Ao tomarem posse após as eleições, 27 governadores terão de administrar o maior nível de endividamento já atingido, conjuntamente, pelos estados brasileiros: R$ 826,9 bilhões. O crescimento da dívida foi de 28% nos últimos quatro anos (manchete de O Globo)

ROYALTIES - A arrecadação de royalties e participações especiais sobre a produção de petróleo e gás aumentou 62% nos primeiros oito meses do ano, quando comparada ao mesmo período do ano passado (manchete do Valor Econômico)