Sábado, 25 de janeiro de 2020

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário 15.10.18

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Uma nova onda de pesquisas de intenção de voto movimenta a disputa ao Planalto a partir de hoje.

Ao contrário de outros momentos - independentemente dos números -, as campanhas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) vão seguir nos trilhos em que estão.

A liderança folgada do capitão da reserva consolidou-se. E isso tem lhe permitido ser seletivo.

Cada vez mais atuante nas redes sociais, o presidenciável do PSL retroalimenta sua visibilidade orgânica: vídeos e publicações exclusivos são mais do que suficientes para preservar a vantagem.

A estratégia continua sendo ocupar os espaços que importam. Tanto que a ida a debates deixou de ser dúvida e assumiu o status secundário que sempre teve.

No caso de Haddad, os planos para os próximos dias reafirmam a disposição para o ataque e para viagens pelo país.

O petista ainda precisa ganhar muito terreno se quiser tirar a diferença do adversário.

Além disso, sabe que é fundamental marcar posição pública naquilo que, para o eleitor e para os possíveis aliados, ainda desperta dúvidas e/ou repulsa.

Exposição

Time Bolsonaro

Enquanto Haddad articula em busca de apoios, Bolsonaro libera os conselheiros mais próximos para expor (em forma de pílulas!) o que será feito em um eventual governo.

Mais gente, além de Paulo Guedes, tem dito a que veio.

Tema do dia

Intolerância

O staff petista está monitorando e documentando os casos de violências atribuídos a simpatizantes pró-Bolsonaro.

O objetivo é reforçar o conceito de que o quadro atual pode, no futuro, se transformar em um problema de segurança pública.

Congresso

Reposicionando...

Assim como outras bancadas temáticas, aquela identificada com o movimento sindical sentiu o efeito das urnas.

Resultado: as centrais adotam (neste momento da campanha!) comportamento relativamente discreto.

2º turno

Realidade local

PP, MDB e DEM anunciam neutralidade, mas seus diretórios estaduais em Goiás, Rondônia, Rio Grande do Sul e Santa Catarina não disfarçam as preferências por Bolsonaro.

Saúde

Questão de prioridade

A Confederação Nacional dos municípios promove, na próxima quinta-feira, 18, debate sobre o impacto da municipalização na estratégia do Sistema Único de Saúde.

O evento faz parte da série de reflexões sobre os 30 anos do SUS e deve jogar luz sobre um tema que, até agora, tem norteado pouco a disputa ao Planalto.

Agenda

Tecnologias – A Câmara dos Deputados promove simpósio sobre as novas técnicas de arquivos na era dos documentos digitais.

Restituição – A Receita Federal pagará hoje o quinto lote da restituição do Imposto de Renda.

Jornais

Constituição - Algumas das principais propostas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) demandariam mudanças na Constituição para serem encaminhadas. (manchete da Folha de S. Paulo)

Haddad - Cobrado pelas consequências da falta de autocrítica do PT ao longo dos últimos anos, Fernando Haddad admitiu a existência de corrupção nas estatais e defendeu mais rigor dos órgãos de controle. (Folha de S.Paulo, O Globo e Valor Econômico)

Câmara - O primeiro turno da eleição impôs uma renovação de 47,3% na Câmara dos Deputados. Mesmo com bancadas menores, partidos tradicionais continuarão sendo fundamentais para a formação da base do novo presidente. (manchete de O Globo)

Centro - O encolhimento do 'centrão', que perdeu 22 deputados, tem forçado caciques do grupo a repensarem o bloco. O secretário-geral do PSDB, Marcus Pestana, propôs criar nova aliança incluindo o MDB, o PSDB e o PSD, chamado de "responsabilidade e sensatez". (O Estado de S. Paulo)

Bolsa família - O PT manteve vantagem no primeiro turno nas áreas mais atendidas pelo Bolsa Família. A constatação decorre da análise dos resultados das votações por município. (manchete do Valor Econômico)

Educação - Em entrevista, o general Aléssio Ribeiro Souto, coordenador das propostas do Ministério de Educação de Jair Bolsonaro (PSL), afirma que “é forte a ideia” de revisão de currículos e de bibliografias usadas nas escolas. Ordem é evitar a exposição de crianças a "ideologias". (O Estado de S. Paulo)

Vandalismo - Uma capela em Lumiar, distrito de Nova Friburgo (RJ), foi pichada com quatro suásticas nazistas. A Polícia Civil conduz as investigações. (O Globo e Folha de S.Paulo)

WhatsApp - Integrantes do Conselho Consultivo sobre Internet do Tribunal Superior Eleitoral sugeriram medidas de caráter disciplinar contra o WhatsApp. (O Globo e Valor Econômico)

PAC - Segundo o Ministério do Planejamento, há R$ 132 bilhões em investimentos parados só na carteira do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Ao todo, são 2.914 empreendimentos no país com problema. (manchete de O Estado de S. Paulo)