Quinta-feira, 18 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 9.1.19

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Sinais da economia em janeiro

Não só porque a Bolsa acumula recordes e o dólar tenha recuado para a casa dos R$ 3,70, mas (ao que tudo indica!) 2019 começou mesmo diferente na economia.

As liquidações pós-Natal ajudaram a esvaziar os estoques do comércio. E embora a capacidade ociosa da indústria continue elevada, janeiro deu fluxo a mercadorias que estavam só aguardando os consumidores.

Alguns dos primeiros índices do ano estão em fase de consolidação. A partir da semana que vem, ganham as ruas e, no geral, tendem a ser animadores.

A expectativa de inflação para a primeira quinzena, por exemplo, é otimista. Desde dezembro passado, os preços evoluem de forma razoavelmente controlada.

Dados de crédito, o ritmo das vendas externas, o comportamento dos juros e o nível de endividamento das famílias também não devem – segundo as previsões de momento – fugir das tradições do período.

O ponto de atenção está (como sempre!) no emprego: o imenso passivo de 2018 resiste.

Mesmo a alavanca da informalidade tendo atuado e as ocupações temporárias sustentarem bolhas de contratações em determinadores setores, encontrar um emprego neste início de ano ainda é difícil.

Inflação

Como ficou

O IBGE divulgará depois de amanhã a inflação oficial (IPCA) de 2018, que deve ficar em torno de 3,70%.

Câmara

Passos de Maia

As primeiras semanas do ano têm se mostrado promissoras para o presidente da Câmara Rodrigo Maia.

A busca por apoio à reeleição ao comando da Casa não enfrentou (até agora!) nenhum sobressalto ou imprevisto incontornáveis.

O trabalho de bastidores com novatos e veteranos, além das pontes estabelecidas com o Planalto no tempo certo surtiram efeito.

PSL, DEM, PSDB, Pros, PR, PPS, PRB e PSD estão com Maia.

Governo

Multitemas

O Planalto e as pastas de maior peso na Esplanada reforçaram os pilares da agenda oficial dedicada à defesa da reforma da Previdência.

O movimento coordenado faz parte de uma estratégia definida ainda na semana passada para dar impulso ao debate nesses dias.

Parte do planejamento, no entanto, está tendo de se adaptar à realidade porque a dinâmica de governo assim determinou.

Infraestrutura, a questão das armas e da segurança pública nos estados, habitação e reforma agrária são alguns dos itens que passaram a concorrer com o tema central.

Oposição

O que está na mesa

As forças políticas que se organizam para fazer frente ao novo governo definiram focos prioritários de atuação a partir de fevereiro.

No Congresso, a disposição é ocupar espaços qualificados nas comissões temáticas e, se possível, influenciar nas disputas pelas presidências da Câmara e do Senado.

A outra frente de atuação está dedicada aos estados: as oposições querem articular temas que sejam caros aos governadores declaradamente contrários ao Planalto.

AGENDA

Gasolina - A Petrobras reduziu em 1,38% o preço da gasolina vendida nas refinarias. O litro do combustível passa a R$ 1,4337 a partir de hoje.

Bolsonaro - O presidente da República recebe, no Planalto, às 15h, a deputada eleita Joice Hasselmann (PSL-SP).

SABER

Museus + apps - Uma lista dos melhores aplicativos de museus que oferecem passeios virtuais.

SUSTENTÁVEL

Aves - Conheça o trabalho da National Audubon Society, uma das mais antigas organizações dedicadas à conservação e à ciência em atividade.

TECH

Efeito colateral - A paralisação do governo americano motivada por disputas políticas entre a Casa Branca e o Congresso atrapalha a indústria de tecnologia do país, informa a BBC.

BEM-ESTAR

Dietas - O relatório anual US News and World Report lista as melhores dietas de 2019.