Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 27.5.19

segunda-feira, 27 de maio de 2019

O pulso da economia

A semana será pautada pela divulgação do PIB do primeiro trimestre. A expectativa é de que o resultado terá impacto nas ações do governo para reativar a economia e pode ter desdobramentos sobre a agenda no Congresso.

As estimativas do mercado para o crescimento da economia neste ano seguem uma trajetória de queda por mais de três meses, e na semana passada a previsão era de que o PIB de 2019 fosse de 1,24%.

Os dados do IBC-Br, levantamento do Banco Central que tenta antecipar o cálculo do IBGE, indicaram um recuo de 0,68% no primeiro trimestre deste ano.

Se os dados do IBGE, que serão divulgados na quinta-feira, revelarem um recuo igual ou superior ao previsto pelo BC, é possível ainda que o PIB do último trimestre do ano passado (calculado em 0,1%) seja revisto para baixo.

Se esse contexto se confirmar, o país estaria tecnicamente em recessão.

Um resultado negativo terá impacto no campo político. Do lado do governo, cresceria a pressão sobre a equipe econômica para apresentar medidas que tirem o país da estagnação.

No Congresso, aumentariam as cobranças para a aprovação rápida de uma reforma da Previdência sem tanta desidratação.

Se a economia confirmar os prognósticos de recuo, o mercado também deve refazer seus cálculos para o ano e podem ser aguardadas oscilações na bolsa e no câmbio.

Reforma Administrativa

Votação da MP no Senado

Apesar das manifestações populares pedirem que o Coaf fique sob o comando do ministro da Justiça, Sérgio Moro, dificilmente o Senado vai mudar o que foi aprovado na Câmara, que recolocou o órgão sob o guarda-chuva do Ministério da Economia.

Os senadores votam a MP da reforma administrativa nesta semana.

Uma mudança do texto aprovado na Câmara tornaria elevado o risco da medida provisória caducar e gerar um caos administrativo.

A solução para manter a influência de Moro sobre o Coaf deve vir mesmo do Executivo, que já falou em editar uma portaria para facilitar a coordenação entre o órgão e a pasta da Justiça.

Pacote Anticrime 1

Propostas analisadas

O Congresso segue debatendo nesta semana o pacote anticrime enviado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, em fevereiro.

Na Câmara, o grupo de trabalho que trata do tema vai se debruçar sobre um a proposta de acordo penal, o chamado plea bargain.

E nas próximas semanas é provável que o grupo aprove um relatório, que servirá de base para que uma comissão especial debata o pacote antes de levá-lo a plenário.

Pacote Anticrime 2

Audiência pública dia 30

No Senado, que tenta acelerar a tramitação da proposta de Moro, uma audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça na próxima quinta-feira deve revelar a posição de atores importantes.

Foram convidados o presidente STF, ministro Dias Toffoli; o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo; a procuradora-geral da República, Raquel Dodge; o procurador da República Deltan Dallagnol; o ministro Antonio Herman Benjamin, do STJ; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

Veja algumas das principais propostas de Moro.

Previdência

Regime de capitalização em debate

A comissão especial da reforma da Previdência debate nesta semana um dos pontos mais polêmicos da proposta do governo, que é a criação do novo regime de capitalização para as aposentadorias.

O governo quer deixar aberta a possibilidade de criação desse regime, que substituiria no futuro o atual regime de repartição e seria regulamentado futuramente.

Nessa semana, se encerra o prazo para apresentação de emendas à proposta do governo. Até agora, foram protocoladas 54 sugestões pelos parlamentares.

Dia 26

Balanço dos atos

O domingo de protestos não registrou atos violentos e a maior parte das reivindicações era de apoio à aprovação da reforma da Previdência e do pacote anticrime proposto pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Em menor grau, também houve críticas à atuação dos partidos de centro. E é difícil mensurar se isso terá força para mudar a atuação desse grupo político no Congresso.

As manifestações foram registradas em todos os estados e tiveram capilaridade semelhante aos protestos realizados em 15 de maio, quando as pessoas foram às ruas contra os bloqueios na área da educação.

Nesse quesito, governo e oposição ficaram empatados ao medir força popular.

Venezuela

Nova tentativa de acordo

A mediação do governo norueguês pode resultar numa saída diplomática acordada para a crise política e humanitária na Venezuela.

O presidente Nicolás Maduro anunciou que enviou uma comitiva para negociar na Noruega e o líder da oposição, Juan Guaidó, também mobilizou um grupo de aliados para se sentar à mesa em busca de uma saída para a crise.

AGENDA

No ar - O presidente Jair Bolsonaro faz gravações para programas do SBT hoje a partir das 13h.

Focus - O Banco Central divulga hoje, às 8h30, mais uma rodada das previsões do mercado para a economia no Relatório Focus

Dados - O BC divulga hoje, às 10h30, a estatísticas do setor externo.

EDUCAÇÃO

Mundo - Conheça o bilionário Robert Smith, que quitou a dívida estudantil de uma turma inteira na Universidade de Atlanta.

SABER

Manual - Veja como os Yanomamis cuidam da saúde na floresta.

SUSTENTÁVEL

Atlas - Levantamento mostra que está em queda o desmatamento na mata atlântica.

TECH

Ao vivo - Conheça a plataforma Dazn, que permite ver partidas de futebol e outros esportes no celular ou tablet.

BEM-ESTAR

Intoxicação - Saiba os cuidados para evitar uma contaminação por botulismo.