Quinta-feira, 17 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Cenário

por FSB Inteligência

Cenário - 13.9.19

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Mundo anticíclico

A decisão do Banco Central Europeu de reduzir os juros e ampliar a compra de títulos públicos para incentivar o reaquecimento da economia da zona do euro é mais um exemplo do conjunto de medidas anticíclicas tomadas ao redor do mundo.

O risco de recessão global nos próximos 12 meses tem estimulado esse direcionamento.

Antes do BCE, o banco central norte-americano já havia baixado as taxas de juros e tem sido pressionado pelo presidente Donald Trump a acelerar a política estimulativa.

A China anunciou que tomaria medidas para estimular o consumo e a produção no mês passado, depois de registrar a menor taxa de crescimento para o trimestre dos últimos 30 anos.

No Brasil, os movimentos internacionais tiveram repercussão comedida, apesar do país apresentar crescimento em ritmo lento há mais de um ano.

Até agora os estímulos anticíclicos estão resumidos à redução da taxa de juros do Banco Central, a liberação de uma pequena parcela dos depósitos compulsórios e a permissão de saques das contas do FGTS e do PIS/Pasep, que pode injetar cerca de R$ 42 bilhões para o consumo até 2020.

Estímulos usados no passado como a desoneração da produção ou a abertura de linhas de crédito com condições mais generosas pelos bancos oficiais não podem ser adotados pelo governo devido ao grave quadro fiscal.

Esse contexto pode manter o ritmo de crescimento mais lento por aqui.

Pesquisa

Disputa dura para Trump

Ainda falta mais de um ano para as eleições norte-americanas, mas uma pesquisa da ABC News e do Washigton Post mostra que ao menos quatro pré-candidatos democratas teriam chances de derrotar o republicano Donald Trump, que busca a reeleição.

Os eleitores entrevistados preferiram o ex-vice-presidente Joe Biden a Trump (55% a 40%); o senador de Vermont Bernie Sanders (52% a 43%); a senadora de Massachusetts, Elizabeth Warren (51% a 44%); e a senadora da Califórnia Kamala Harris (50% a 43%).

Conforme o levantamento, 38% dos americanos em idade de votar aprovam o presidente, diante dos 44% que o apoiavam em julho.

O índice de desaprovação atinge agora 56%. A sondagem também mostra que seis em cada dez americanos consideram "muito provável" ou "relativamente provável" uma recessão econômica no próximo ano.

Argentina

Macri descumpre promessa

Zerar a pobreza até o final do seu mandato foi uma das principais promessas do presidente Maurício Macri na campanha de 2015.

Após quatro anos, porém, a pobreza na Argentina subiu de 29% para 32% da população, segundo os dados oficiais.

Macri enfrenta inclusive um acampamento contra a fome organizado por movimentos sociais e partidos de oposição no centro de Buenos Aires.

E nesta semana foi obrigado a aderir um projeto que declara "emergência alimentar" no país.

Se aprovado, o projeto prevê aumento mínimo de 50% do orçamento destinado a programas de alimentação e nutrição este ano e determinar que, a partir do próximo ano, os recursos sejam reajustados a cada três meses.

A pobreza pode aumentar se a inflação continuar subindo, como ocorreu no mês passado.

A variação de preços ao consumidor no país vizinho acelerou em agosto para 4%, na comparação com o mês anterior, após alta de 2,2% em julho.

A taxa é a maior elevação mensal desde março deste ano, quando subiu 4,7% na margem.

Receita Federal

A escolha do novo secretário

O ministro da Economia, Paulo Guedes, escolhe o novo chefe da Receita Federal em um contexto diferente daquele em que o ex-secretário Marcos Cintra foi nomeado.

No final do ano passado, o ministro tinha total liberdade para escolher o melhor quadro técnico para cada posto.

Agora, Guedes continua com poderes para encontrar um bom substituto, mas terá que levar em conta outras variáveis políticas e econômicas.

Se escolher um perfil demasiadamente técnico, o ministro teria um negociador menos hábil no momento em o governo se prepara para enviar sua proposta de Reforma Tributária ao Congresso.

Guedes também terá que considerar a reação dos servidores do órgão, que estavam descontentes com a gestão de Cintra e com uma suposta interferência política no seu trabalho.

Esses novos pesos e medidas, limitam uma decisão na linha puramente gerencial do ministro, que fará consultas ao presidente Jair Bolsonaro antes de bater o martelo.

Audiovisual

Mudança na TV por assinatura

O Senado está avançando na análise de um projeto que permite às empresas distribuidoras de canais de televisão por assinatura produzir conteúdo audiovisual.

Seria o fim das restrições à propriedade cruzada, como o tema é chamado no setor.

Os debates no Senado têm sido intensos, mas há possibilidade do projeto avançar desde que seja analisado pelo plenário.

Essa vedação impede, por exemplo, a formalização da compra do grupo Time Warner pela gigante de telecomunicações AT&T, que no Brasil é dona da Sky.

Uma das preocupações dos senadores é a ausência de vedações no texto ao acesso à fundos setoriais destinados ao setor como Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), o que abriria uma brecha para que empresas estrangeiras acessem esses recursos.

Lava Jato

Odebrecht deixa prisão domiciliar

Após cumprir prisão por pouco mais de quatro anos, o empresário Marcelo Odebrecht progrediu de regime de prisão domiciliar e visitou a sede da Odebrecht em São Paulo.

Ele é um dos principais delatores da operação Lava Jato e foi o último empresário a ser preso depois que as investigações revelaram o clube de empreiteiras que fraudavam licitações na Petrobras.

Wikilegis

Participação popular

A Câmara dos Deputados lançou o novo modelo do Wikilegis, ferramenta que permite aos cidadãos discutir e sugerir alterações em projetos de lei na fase de relatoria.

Na nova versão, o usuário pode escrever sua opinião sobre um trecho do projeto de lei ou sobre o texto todo. Há a opção de apenas concordar com outro comentário já feito antes.

AGENDA

Economia - O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem hoje às 11h audiência com o diretor de Relações Internacionais da Firjan, Márcio Forte.

Ipea - Às 18h, Guedes se reúne com Carlos Von Doellinger, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA).

IBC-BR - O Banco Central divulga, às 9h, o IBC-Br, índice de atividade econômica, de julho.

Fundo - A Caixa dá início à liberação de até R$ 500 por conta do FGTS para seus correntistas.

EDUCAÇÃO

Pesquisa - Capes libera mais de 3 mil novas bolsas de pós-graduação.

SABER

Levantamento -Veja um guia para evitar erros na hora de investir.

SUSTENTÁVEL

Clima - Investimento de US$ 1,8 trilhão para se adaptar às mudanças climáticas pode produzir benefícios de US$ 7,1 trilhões, diz estudo.

TECH

Desenvolvimento - Projeto que ensina programação em aplicativos Apple abre inscrições.

BEM-ESTAR

Prevenção - Ministério da Saúde lança campanha de combate ao Aedes aegypti.