Sexta-feira, 23 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

por José Maria da Costa

Chantagear ou Chantagiar?

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

dúvida do leitor

O leitor Cláudio Bueno Costa envia a seguinte dúvida ao Gramatigalhas:

"Chantagear ou chantagiar? Derivado do vocábulo francês 'chantage', que aportuguesado virou verbo, tem sido gravado com as duas formas. Gostaria se saber qual a correta. Obrigado."

envie sua dúvida

1) Um leitor indaga qual a forma correta: chantagear ou chantagiar?

2) Nunca é demais lembrar que o órgão encarregado de definir oficialmente o modo de grafar as palavras em nosso idioma é a Academia Brasileira de Letras, e ela exerce essa autoridade por via da edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa.

3) E uma consulta à última edição do VOLP, já posterior ao Acordo Ortográfico de 2008, revela que nele se registra, como modo correto de escrever, apenas a forma chantagear, não chantagiar.

4) É oportuno esclarecer que, como ocorre com os demais verbos terminados em ear, chantagear recebe um i intermediário nas formas rizotônicas (ou seja, naquelas em que a sílaba tônica está no radical do verbo, e não na terminação): chantageio, chantageias, chantageia, chantageamos, chantageais, chantageiam (presente do indicativo); chantageie, chantageies, chantageie, chantageemos, chantageeis, chantageiem (presente do subjuntivo); chantageia, chantageie, chantageemos, chantageai, chantageiem (imperativo afirmativo); chantageies, chantageie, chantageemos, chantageeis, chantageiem (imperativo negativo).

5) Como as formas rizotônicas apenas ocorrem nos tempos já referidos, a mencionada peculiaridade não se repete nos demais tempos: chantageava (pretérito imperfeito do indicativo); chantagearei (futuro do presente do indicativo); chantagearia (futuro do pretérito do indicativo); chantageei (pretérito perfeito do indicativo); chantageara (pretérito mais-que-perfeito do indicativo); chantagear (futuro do subjuntivo); chantageasse (imperfeito do subjuntivo); chantageando (gerúndio); chantageado (particípio).

6) Acrescenta-se que, em mesmo local do VOLP, se registram outras palavras com o mesmo radical, de modo que vale a pena transcrevê-las para observação pelo leitor: chantageação, chantageado, chantageador, chantageamento, chantageável, chantagem, chantagismo, chantagista, chantagístico.

7) Uma última observação é importante e se faz necessária: como o VOLP (editado que é pela ALB) é a palavra oficial em termos de grafia das palavras em nosso idioma, é a ele que devemos prestar obediência, de modo que a solução, na dúvida, é consultá-lo.

Manual de Redação Jurídica
José Maria da Costa

José Maria da Costa é graduado em Direito, Letras e Pedagogia. Primeiro colocado no concurso de ingresso da Magistratura paulista. Advogado. Mestre e Doutor em Direito pela PUC/SP. Ex-Professor de Língua Latina, de Português do Curso Anglo-Latino de São Paulo, de Linguagem Forense na Escola Paulista de Magistratura, de Direito Civil na Universidade de Ribeirão Preto e na ESA da OAB/SP. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas. Sócio-fundador do escritório Abrahão Issa Neto e José Maria da Costa Sociedade de Advogados.