Domingo, 20 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Opportune tempore

 

Opportune tempore

 

Querendo significar: "no tempo oportuno" "no momento oportuno"

O certo deveria ser "opportuno tempore".

Os adjetivos, em Latim, têm vida própria e são declinados segundo regras específicas.

São chamados adjetivos da 1ª classe aqueles declinados seguindo os paradigmas da 1ª e 2ª declinações dos substantivos. Os que se declinam conforme a terceira declinação são denominados adjetivos da 2ª classe.

Se é verdade que têm de concordar com o substantivo que estejam modificando, essa concordância será de gênero, número e caso, não de classe.

Pode-se dizer que, nem sempre, o adjetivo terá a mesma forma de declinação que o substantivo por ele modificado, uma vez que os substantivos deverão, ao serem declinados, obedecer aos paradigmas de uma das cinco declinações latinas, enquanto que os adjetivos obedecerão às regras da classe a que pertençam.

Declinam-se, obedientes às regras da primeira declinação, alguns adjetivos que modifiquem substantivos femininos, enquanto serão declinados, conforme os modelos da segunda os adjetivos masculinos e neutros.

Quando o locutor latino emprega um adjetivo, está ciente de que tal categoria gramatical tem masculino, feminino e neutro, além de pertencer à primeira ou á segunda classe.


"Opportune tempore" é locução que encerra erro inescusável, porque fruto da equivocada suposição de que o adjetivo teria de pertencer à segunda classe, ou seja à terceira declinação, como acontece com o substantivo que ele modifica.


"OPPORTUNO TEMPORE" é a forma correta: ablativo do adjetivo neutro "opportunum", da segunda declinação - e do substantivo também neutro (este da terceira declinação) "tempus, temporis", cada qual com suas regras de declinação.

Bom lembrar que "neutro" significa "nem um nem outro", ou seja, nem masculino, nem feminino, quando se trata de definir o gênero.

__________

Busca verbete por título

A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z


* Silvio Teixeira Moreira foi desembargador do TJ/RJ, ex-promotor de Justiça do MP/SP, ex-professor de Latim e advogado criminal.