Quinta-feira, 19 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Então está explicado

Então está explicado


Meu amigo e também desembargador aposentado, Alyrio Cavallieri, retransmite-me o seguinte e-mail: "ENTÁO ESTÁ EXPLICADO! LATIM, Língua maravilhosa. O vocábulo 'maestro' vem do latim 'magister' e este, por sua vez, do advérbio 'magis', que significa 'mais' ou 'mais que'. Na antiga Roma o 'magister' era o que estava acima dos restantes, pelos seus conhecimentos e habilitações. Por exemplo um 'Magister equitum' era o chefe de cavalaria, e um 'Magister Militum' era um chefe militar.


Já o vocábulo 'ministro' vem do latim 'minister' e este, por sua vez, do advérbio 'minus' que significa 'menos' ou 'menos que'. Na antiga Roma o 'minister' era o servente ou o subordinado que apenas tinha habilidades ou era 'jeitoso'. Como se vê, o Latim explica a razão por que qualquer imbecil pode ser ministro... mas não maestro!"


Acrescento, quanto ao Latim: militum é o genitivo plural de miles, militis, (substantivo, masculino, da terceira declinação); significa "soldado" e, também, "exército". Equitum é o genitivo plural de eques, equitis, (subst. masc. da 3ª), e tem o significado de "cavaleiro". Magister, magistri é substantivo masculino da 2ª declinação, com significados como: "o que manda", dirige, ordena, guia, conduz, etc., Pode aparecer como adjetivo (magister, maistra, meagistrum, com o significado de "magistral", "de mestre" - p. ex. ars magistra = "perfeita habilidade", "destreza consumada").


Vejam outras palavras: magister consulum (ditador; cônsul, consulis = cônsul ), magister peditum (comandante supremo da infantaria; pedes, peditis = o que vai a pé, peão), magister morum (censor; morum = dos constumes), etc. etc.


__________

Busca verbete por título

A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z


* Silvio Teixeira Moreira foi desembargador do TJ/RJ, ex-promotor de Justiça do MP/SP, ex-professor de Latim e advogado criminal.