Terça-feira, 18 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

Lauda Legal

por Roberta Resende

"Técnicas de Estudos e Memorização" - Editora Premier Máxima

segunda-feira, 7 de julho de 2008


"Técnicas de Estudo e Memorização Aplicadas ao Direito"





Editora:
Premier Máxima
Autor: Flávio Martins Alves Nunes Junior
Páginas: 136




O livro é destinado a todos os alunos de Direito (que ainda estão na faculdade ou que estão se preparando para concursos públicos ou para o exame da Ordem dos advogados do Brasil), pois ensina o leitor a conhecer-se como estudante, verificando qual seu sistema cognitivo predominantemente (auditivo, visual ou cinestésico).

A obra ensina várias técnicas de memorização, como a "técnica da repetição continuada", a "técnica mnemônica" e outras. Traz também, recomendações importantes para o aperfeiçoamento das técnicas de estudo, mostra como organizar um plano de estudo, os itens mais importantes e o conteúdo a serem estudados.

É uma ferramenta indispensável na otimização e no aperfeiçoamento da memorização do estudante de Direito.

O estudo em nossa vida é algo primordial. Primeiramente, ele nos faz crescer como pessoas, como cidadãos. Seguramente, uma população sem estudo, sem instrução, sem conhecer o seu passado, terá inúmeras dificuldades de construir com suas próprias mãos seu futuro. Por isso, um povo sem cultura, sem estudo, é um povo facilmente manipulável.

E não é só: o estudo também nos faz evoluir, conhecendo o ambiente em que vivemos, conhecendo-nos melhor como seres humanos, conhecendo cada vez mais as ciências que nos cercam.

Quanto ao estudo do Direito, há um terreno vasto sob nossos olhos e jamais o estudante poderá dizer que esgotou algum assunto ou alguma disciplina. Esta é a maior riqueza do Direito. Ao estudarmos qualquer ramo do Direito teremos a certeza de que estaremos sempre numa constante evolução. Isso porque os mais variados ramos do Direito mudam com freqüência (seja no aspecto legislativo, seja no aspecto doutrinário ou jurisprudencial). Outrossim, nascem a cada período histórico, novos ramos do Direito que antes nunca haviam sido vislumbrados (como Direito Ambiental, Direitos Difusos e Coletivos etc.).

Além disso, nosso estudo é cumulativo. Por exemplo, se o estudante está se preparando para o exame da Ordem dos Advogados do Brasil ou para concursos públicos, deverá estudar a mesma matéria algumas vezes. Ao longo do tempo, perceberá que a quantidade de conhecimentos que ele está acumulando é cada vez maior. Isso porque seus conhecimentos estão se solidificando e se interpenetrando.

Ora,o Direito é dividido em várias ciências (Direito Penal, Direito Civil, Direito Processual etc.) para fins didáticos. Os ramos do Direito se interpenetram a cada instante. Por exemplo, a sentença penal condenatória irrecorrível torna certo o dever de reparar o dano e é título executivo judicial: a Constituição Federal, por inúmeras vezes, refere-se aos crimes inafiançáveis, imprescritíveis etc. assim, quanto mais o aluno estuda uma disciplina, mais vai entrando em conceitos e institutos de outras disciplinas, o que faz com que seu aprendizado seja mais sólido.

NUNES JUNIOR, Flávio Martins. Técnicas de Estudo e Memorização Aplicadas ao Direito. São Paulo: Premier Máxima, 2008.

Sobre o autor:

Flávio Martins Alves Nunes Junior é advogado criminalista. Professor de Direito Constitucional e Direito Processual Penal do curso Prima. Coordenador do curso de Direito do Centro Universitário Salesiano de São Paulo. Professor dos cursos de Pós-Graduação da UNIP, da UNITAU.

___________

 Resultado:

  • Sandra Mara Devincenzi da Silveira da Silva, estudante, de Alegrete/RS
  • José Amadeu Mandello Júnior, estudante, de São Sebastião do Paraíso/MG
  • Ana Graziela Ribeiro D'Alessandro, estudante, de Porto Velho/RO

















______________

Roberta Resende

Roberta Resende é formada pela faculdade de Direito do Largo de São Francisco/USP (Turma de 1995) e pós-graduada em Língua Portuguesa, com ênfase em Literatura.