Terça-feira, 15 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Adoção na passarela

de 19/5/2019 a 25/5/2019

"Somos um povo muito complexo (Migalhas 4.608 – 23/5/19 – A volta da roda dos expostos?). As instituições deveriam ter se manifestado antes nos autos. Tenho como certo que foram intimadas ou comunicadas da iniciativa da OAB/MT. Exageros comuns em nossa pátria!"

Maurício Cresostomo - 23/5/2019

"Conforme destacado na nota pública da Ampara e da OAB/MT, existem iniciativas semelhantes dentro e fora do Brasil (Migalhas 4.608 – 23/5/19 – A volta da roda dos expostos?). Por exemplo, o projeto 'Esperando por você', oriundo do ES, que inclusive conta com canal no YouTube e foi recentemente noticiado, sem tom de reprovação, pelo próprio Migalhas. Na ocasião de agora, parece-me que o caminho mais fácil é fazer coro às amplas críticas. O meu desejo é que a presente polêmica sirva para efetivamente retirar da invisibilidade os menores de idade que desfilaram e os inúmeros outros que se encontram na mesma situação de desamparo social. Que nós, 'a sociedade', saiamos da internet e coloquemos as mãos na massa para tentar ajudá-los com ações e não apenas com opiniões."

Luis Nei Gonçalves da Silva Junior - 23/5/2019

"Que ideia patética (Migalhas 4.608 – 23/5/19 – A volta da roda dos expostos?)! Vestiram crianças órfãs com roupinha nova, puseram calçados novos, doados, e as exibiram aos 'interessados', como produtos expostos à venda. Só faltou falar que estavam em promoção. E com o beneplácito da OAB e da Vara da Infância! Cá entre nós, este país é sério?"

José Fernando Azevedo Minhoto - 23/5/2019

"Correta a nota de repúdio da Defensoria, além de todo o conteúdo da mesma (Migalhas 4.608 – 23/5/19 – A volta da roda dos expostos?). Importante frisar que qualquer processo de adoção possui sigilo, ou seja, nunca uma criança apta a adoção poderia ter autorização judicial para ser exposta em uma passarela. Importante que o CNJ colha esclarecimentos com a douta magistrada."

Adolfo Arini - 23/5/2019

"Em que pese o respeito a todas as considerações apresentadas contrárias à realização do evento, creio que a intenção dos interessados de todos os envolvidos para êxito do intento, está muito além da insistente tese utilizada para se impregnar a já superada era de escravidão em vários segmentos voltados para o progresso social (Migalhas 4.608 – 23/5/19 – A volta da roda dos expostos?). Como conhecedora de varios locais dessa natureza, pouquíssimas pessoas visitam esses semelhantes, também esquecidos como tantos outros. Logo, como cidadã, mãe, advogada e interessada em ver estatística dessa natureza diminuindo a cada dia na nossa capital, aplaudo o evento rogando que muitos outros venham, que certamente são realizados com profissionais especializados para que os efeitos não surtidos no momento, assim como no The Voice Brasil e demais programas existentes, tratar-se no emocional das crianças de uma oportunidade para no mínimo, ter vivenciado uma experiência diferente na vida e quem sabe outros tipo não surgem, certo? Que tenho recordação da tão lamentável insistência do uso da escravidão, esses à época, eram vendidos para trabalhos forçados, indignos e chicoteados até morte, etc. Hoje, qualquer um sofre maus tratos, são punidos pelas autoridades competentes. Ou o país não assistiu uma procuradora ser presa por tais razões justamente em caso de adoção? Acho um retrocesso contestar o progresso."

Andréia Núcia De Marchi - 23/5/2019

"Por mais bem intencionada que tenha sido a iniciativa, estou plenamente de acordo com as críticas e vou mais além: me vi numa exposição de animais de raça, presenciando um desfile de puros sangues em aguardo do melhor lance (Migalhas 4.608 – 23/5/19 – A volta da roda dos expostos?). Lamentável!"

Dilmam Ribeiro da Silva - 24/5/2019

"Adoção é gesto de amor, não compra de mercadoria (Migalhas 4.608 – 23/5/19 – A volta da roda dos expostos?). Considerei péssima essa decisão judicial e esse desfile ridículo."

Suely de Souza Rodrigues Rosa - 24/5/2019

"É claro, critica-se tudo (Migalhas 4.609 – 24/5/19 – A volta da roda dos expostos?)!"

Eduardo W. de V. Barros - 24/5/2019

"Porque as instituições que criticaram não sugeriram as melhores medidas (Migalhas 4.609 – 24/5/19 – A volta da roda dos expostos?)? Não vou entrar no mérito do desfile, mas ele foi apenas mais uma opção para monstrar-se à sociedade a realidade destes jovens. Os críticos se posicionaram contra a exposição dos adoslescentes. Mas esquecem que se não forem expostos a sociedade nunca vai encarar mais este problema social. Frustração. Senhores críticos: estes jovens são frustrados todos os dias ao saberem que somente os bebês são procurados para adoção e que eles são sempre relegados para um depois que nunca acontece. De novo vale o adágio: criticar é fácil, muito fácil mesmo!"

Nilson Theodoro - 24/5/2019

Comente