Segunda-feira, 21 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Revista de advogados

de 26/5/2019 a 1/6/2019

"Advogado-promotor-juiz: não existe hierarquia (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados)!"

Gabriel Marini Flausino - 29/5/2019

"Concordo plenamente com a postura do advogado Ércio Quaresma, bem como requer este projeto de lei, é necessário acabar com regalias (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados)."

Francisco Dantas - 29/5/2019

"Parabéns pela postura firme dr. Ércio, mas não se deixe abalar emocionalmente com estas situações, isso afeta diretamente a saúde, e a Justiça não pode perder advogados de verdade como o sr. (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados). Quanto a esperar um respaldo ou atitude que de fato produza efeitos por parte da entidade de classe, me desculpe, mas é muita inocência para um advogado com tantos anos de experiência. Boa sorte, saúde e paz."

Cláudio Henrique Caldeira - 29/5/2019

"O dr. está com plena razão (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados). Nos fóruns Federais a situação chega a ser vexatória, obrigam o advogado fazer cadastro na portaria."

Maria Tereza Goes Perestrelo - 29/5/2019

"A lei diz que 'todos são iguais perante a lei" (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados). Se eu, um cidadão, sou revistado e nunca reclamei porque ele não pode ser? Tem que revistar sim todo mundo. Está certo o diretor do fórum."

Vicente Forlenza Neto - 29/5/2019

"Por que não passar pela revista (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados)? Qual a diferenciação do advogado, se ele não é do MP? Não vejo razão pra passar, mas sendo ele parte do processo tem que se submeter à revista como os demais. O advogado não está acima das leis e diretrizes judiciais."

Luis André Martins Florence - 30/5/2019

"Meu sonho é ver o Brasil cheio de advogados destemidos e justos igual o dr. Ércio Quaresma, ao qual eu tiro meu chapéu (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados)! Parabéns dr. Não se calou perante os grilhões da ditadura velada!"

Marcio Antonio Francisco Dearo - 30/5/2019

"A partir do momento em que o Executivo entende que a atividade da advocacia é perigosa, e que os causídicos podem portar armas de fogo (?), aconselho que a revista seja feita sempre , pois uma pessoa possivelmente armada assusta a sociedade (Migalhas 4.612 – 29/5/19 – Revista de advogados)."

Joaquim Carlos Adolpho do Amaral Schmidt - 31/5/2019

Comente