Terça-feira, 25 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

Gramatigalhas

de 9/6/2019 a 15/6/2019

"Caro professor José Maria da Costa, em tempos de comunicação escrita quase instantânea, a abreviação de palavras tem sido utilizada como forma de otimização de tempo, quase como se pagássemos por letras. Assim, vejo muitas formas de abreviação do termo 'atenciosamente', que usualmente finaliza mensagens formais de correio eletrônico: 'At.te'; 'At.'; 'Att.'. Qual a correta? Por oportuno, considerando a utilização de abreviações e siglas, é correto a flexão de número (plural) em abreviações e siglas?"

Fábio Ferreira Junior - 10/6/2019

Prezado professor, uma dúvida que me acompanha todos os dias é quanto à regência da palavra 'contrarrazões'. Entendo que o correto é 'contrarrazoar o recurso', e não 'ao recurso', entretanto, é muito comum vermos a expressão 'contrarrazões ao agravo', ao passo que 'contrarrazões de agravo' causa estranheza. Qual seria o correto neste caso?"

Marianne Tatsch - 12/6/2019

"Professor, no caput do artigo 21 da lei 8.213/91 diz que: art. 21. Equiparam-se também ao acidente do trabalho, para efeitos desta lei: (...). Está correto o uso do verbo no plural sendo que o 'se' estaria como índice de indeterminação do sujeito, bem como, pelo fato do verbo equiparar não ter transitividade direta?"

Rodrigo Tanajura - 14/6/2019

"Quando o advogado atua em causa própria, ele deve subscrever a petição em primeira ou em terceira pessoa? Tenho visto que na prática os colegas advogados usam a terceira pessoa, o que me soa bastante estranho. Aguardo resposta do Gramatigalhas."

Thiago Borges Mesquita de Lima - 14/6/2019

"Encontrei em um dicionário português acentuação gráfica em plurais de palavras oxítonas terminadas em 's'. Como satanáses e ananáses. Procede? São formas permitidas? Qual a justificação?"

Jones Silva - 14/6/2019

Comente