Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Artigo - Onde estava a imparcialidade do então juiz Sergio Moro?

de 9/6/2019 a 15/6/2019

"É realmente constrangedora a interação, extra-autos, havida entre o então juiz Sérgio Moro e o Ministério Público (Migalhas 4.623 – 13/6/19 – Prova ilícita?). É no mínimo imprópria. Entretanto, não vi, nas mensagens trocadas, falarem em produção de provas forjadas ou em manobras processuais inaceitáveis ou de má fé. A má-fé que se verifica, no caso, é do hacker que invadiu a rede social de ambos, pois assim fazendo violou a lei e nutriu claros propósitos escusos. Até o momento não me parece que o fato tenha maculado o processo e as provas produzidas."

George Marum Ferreira - 13/6/2019

"Magnífico comentário do doutor em Direito Penal das Arcadas, sob o título 'Onde estava a imparcialidade do então juiz Sérgio Moro', de 13/6/2019 (Migalhas 4.623 – 13/6/19 – Prova ilícita?). Devia conseguir do homenageado direito a lhe escrever a biografia autorizada. Também, merece encômios por, advogado criminalista, devotar cega crença no 'IintercePT', na defesa de seus clientes."

José Domério - 14/6/2019

"Dr. Fernando, a imparcialidade do dr. Moro foi referendada no segundo grau (Migalhas 4.623 – 13/6/19 – Prova ilícita?). Não só. A condenação foi agravada. V. Sa. se diz do ramo: 'Doutor em Direito Penal'. Acaso, não é falta de compostura e desonestidade intelectual desmerecer o julgamento do segundo grau, unânime e aumentando a pena do condenado? A pergunta é feita porque V.Sa. é um monumento da honestidade e da integridade intelectual."

José Domério - 14/6/2019

Comente