Terça-feira, 19 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

Reforma da Previdência

de 21/7/2019 a 27/7/2019

"O governo apresentou a reforma da Previdência onde dificulta o máximo para obter a aposentadoria. Notamos que o povo não lutou para mudar a proposta, concordou pacificamente achando que a reforma iria beneficiar a classe dos trabalhadores. A reforma está praticamente aprovada sem nenhuma manifestação contrária por parte da população. Agora vamos esperar as consequências que serão devastadoras para a classe dos trabalhadores e dos mais necessitados. Isto é questão de tempo. As pessoas que concordaram com a reforma vão estar criticando dizendo que foram enganadas. Vamos aguardar a reclamação por parte de quem apoiou esta reforma que penaliza a classe dos trabalhadores e dos mais humildes. Para aprovação, o governo Federal teve que praticar a velha política – 'toma lá da cá' - liberando para cada deputado que votou a favor 40 milhões até 2020. Isto significa que houve compra de votos para aprovação da reforma. Uma compra de votos para prejudicar os mais necessitados. Além dos 40 milhões o governo prometeu mais 20 milhões a cada parlamentar que posicionasse favoravelmente à reforma. O pacote incluiu até os novatos, que não teriam direito a emendas orçamentárias. Reforma aprovada, parlamentar saciado pela ganância com o dinheiro do contribuinte. E povão praticamente na miséria por conta destes parlamentares. Reforma que não tirou os privilégios de quem mama na teta do governo. Tirou os benefícios dos mais necessitados. Tudo isto com o aval da população que concordou sem manifestar contra a reforma. Questão de tempo estarão reclamando, aí será tarde, 'né memo'. Pio tarde."

Sérgio Furquim - 22/7/2019

Comente