Terça-feira, 19 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

"O deputado disse que se a esquerda radicalizar (Migalhas 4.722 – 1/11/19 - A semana). Ora, ela já vem radicalizando faz tempo e a mídia também. Para isso as Forças Armadas estão aí. Quando a voz da razão na funciona o que vale é a voz do canhão! Guerra é guerra! Abaixo os comunistas. Por que não moram em Cuba, Venezuela, Coreia do Norte, China e outros países mais?"

Luiz Guilherme Winther de Castro - 5/11/2019

"Esse tal ministro já foi peitado pelo ministro Barbosa e pelo Barroso (Migalhas 4.724 – 5/11/19 - 03 – AI-5). Ele não é flor que se cheire! Onde ele estava quando o filhinho do tal 'Lula' disse que haveria uma comoção social ou guerra civil, sei lá, se o pai dele, o marginal 'Lula' fosse preso? Onde estava o tal ministro quando o tal 'Lula' chamou os ministros do 'STF' de acovardados? Onde estava o tal ministro quando o 'Lula' disse que o famigerado (no mal sentido) Stédile colocaria seu exército nas ruas se ele fosse preso? Aliás, 'Lula' só foi corajoso para provocar e falar besteiras, quando foi decretada sua prisão, mostrou-se um verme, um covardão de primeira. E os outros ministros, presidente da 'Câmara', onde estavam? Por que a mídia e esses raivosos não publicam a frase completa do filho do presidente? Quando Bolsonaro também disse antes da sua eleição que estava com a mão na faixa de presidente, não colocaram o restante da frase, ou seja, ele dizendo que poderia até não chegar lá. Tenho visto alguns comentaristas na TV Cultura dizendo que se o 'PT' tivesse ganhado a eleição, o Brasil estaria arruinado. Concordo, prefiro um presidente que não tem papas na língua, dá o troco na hora, comete seus erros e depois pede desculpas, como foi o caso das hienas, que um presidente marginal, corrupto, um crápula. Vi também, num jornal, um leitor comentar o caso da desculpa do presidente e dizer que realmente as pobres hienas não mereciam a comparação. Por mais que eu deva respeitar um poder qualquer do governo, este 'STF', para mim, é uma decepção! Para encerrar: as provocações do 'Lulinha e Lulão' não incitavam violência, não colocavam em risco a democracia, o Estado Democrático de Direito, palavras tão bonitas e que constituem chavão de advogados, jornalistas e políticos, sendo que muitos nem sabem o que significam? Eita Brasil bonito! Com 70% de analfabetos funcionais, inclusive muitos diplomados, outro tanto de analfabetos totais e uma minoria que realmente sabe ler, escrever e entender o que lê."

Luiz Guilherme Winther de Castro - 5/11/2019

Comente