Quinta-feira, 20 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

Porandubas Políticas

por Gaudêncio Torquato

Porandubas nº 158

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

A PRUDÊNCIA

"O homem verdadeiramente prudente não diz tudo quanto pensa, mas pensa tudo quanto diz." Aristóteles.

A ELEIÇÃO PAULISTANA

A eleição da capital paulista está se configurando como a mais ferrenha da temporada. Marta Suplicy, do alto de seus 40% de intenção de voto, espera o adversário, que pode ser Geraldo Alckmin ou Gilberto Kassab. As pesquisas mostram Alckmin em queda lenta e Kassab em ascensão continuada. É bem provável que o prefeito venha a desbancar o ex-governador nas próximas semanas. A campanha de Alckmin não tem vitamina. O programa de TV é burocrático. Já o programa de Marta exibe boa estética. E a campanha de Kassab, eficiente e eficaz, tira votos de Geraldo. Aliás, a administração do prefeito bate Marta em matéria de aprovação. Em setembro de 2004, ela tinha 42% de aprovação. Kassab atingiu o recorde de 45%.

ELEIÇÕES NO NORDESTE

Em Fortaleza, a prefeita Luizianne Lins disparou. Patrícia Saboya, mesmo com o apoio de Ciro Gomes, o ex-marido, e do senador Tasso Jereissatti, não cresce. Moroni Torgan, do DEM, está em segundo lugar. Poderá ser o adversário da petista no segundo turno. Em Natal, está sendo travada a batalha mais emblemática do Nordeste. Micarla Souza, do PV, lidera a disputa com o apoio do senador José Agripino. Tem 50% das intenções de voto. Fátima Bezerra, do PT, tem o apoio de grandes lideranças : o senador Garibaldi Alves (PMDB), presidente do Senado ; a governadora Wilma de Faria (PSB) e o bem avaliado prefeito Carlos Eduardo Alves (PSB). Mas seu índice gira em torno de 25%. Crescerá a ponto de ir para o segundo turno ? Lula irá a Natal dia 19 para tentar puxar Fátima. Padrinhos transferem votos ? No Nordeste, é bem provável. A conferir.

JÁ EM SÃO PAULO

Lula esteve em São Paulo fazendo campanha de rua para Marta. Mas São Paulo é um país muito exigente. O discurso eleitoral eficaz é o da micro-política, ou seja, voltado para os problemas locais. Lula não agregou muitos votos para Marta. Pode ter ajudado na consolidação do voto.

O CHEFE

"O chefe habilidoso conquista as tropas inimigas sem luta ; toma suas cidades sem submetê-las a cerco ; derrota o reinado sem operações de campo muito extensas." Sun Tzu

DIFICULDADES PARA CRIVELLA

Já no Rio de Janeiro, o senador Marcelo Crivella, que se vale da poderosa estrutura da Igreja Universal, começa a descer a ladeira. Eduardo Paes (PMDB), ancorado no prestígio do governador Sérgio Cabral, já lidera bem o pleito. E, no segundo turno, poderá levar a melhor se a disputa for com o senador Crivella, cuja rejeição ultrapassa a casa dos 30%.

PMDB EM SEIS CAPITAIS

O PMDB faz contas e acha que poderá vencer em cinco capitais : Rio de Janeiro, Porto Alegre, Campo Grande, Florianópolis, Goiânia. Em Salvador, espera que o prefeito João Carneiro entre no segundo turno para enfrentar ACM Neto, do DEM.

MARQUETEIRO NÃO FAZ MILAGRES

Geraldo Alckmin dispensou os serviços de Lucas Pacheco e contratou para seu lugar o publicitário Marcelo Simões, que contará com o apoio de Raul Cruz Lima. Ora, marqueteiro não faz milagres. Se Alckmin não encontrar o discurso perdido, ficará na rua da amargura. Se nela já não está...

PT EM ONZE ?

Já o PT espera vencer em 11 capitais. Prepara-se para comandar o processo eleitoral de 2010. A conferir.

LOUCURAS

"Há sempre uma loucura no amor. Mas há sempre, também, alguma razão na loucura." Nietzsche

US$ 200 BILHÕES

George Bush quer sair do governo e da crise nos EUA com a imagem de quem ainda tentou aliviar o cotidiano dos cidadãos. Ordenou a embalagem de um pacotão de US$ 200 bilhões para salvar as duas líderes do financiamento imobiliário no país, a Fannie Mae e a Freddie Mac. Juntas, detêm US$ 5,3 trilhões em garantias de empréstimos. Vejam só : o PIB brasileiro é de US$ 1,31 trilhão. As gigantes norte-americanas valem mais que quatro Brasis.

VIVER E MORRER

"Deve-se aprender a viver por toda a vida e, por mais que tu talvez te espantes, a vida toda é um aprender a morrer." Sêneca

JORNAL CORTA QUADROS

O New York Times cortou 100 vagas de jornalistas, diminuindo seu quadro para cerca de 1.200 jornalistas, entre repórteres, editores e correspondentes nos EUA e no exterior. O jornal sofre perda constante de receita. Em julho, a receita publicitária caiu 12% em relação ao mesmo mês do ano passado.

O COMANDO DA CÂMARA

O presidente do PMDB, Michel Temer, está tranqüilo em relação à disputa para a presidência da Câmara. Dirige o maior partido da Câmara, já fechou acordos com os outros grandes partidos da Casa, a partir do PSDB e PT. Tem conversado com líderes de todas as siglas com vistas a um programa de ação que consiga interpretar os anseios gerais. E até incentiva a participação de outros candidatos, seja do PMDB e de outros parlamentares integrantes da base aliada. A democracia começa na própria instituição parlamentar.

ESCUDO PARA ALCKMIN ?

Os tucanos estão preocupados com a campanha de Geraldo Alckmin. Sérgio Guerra, presidente do PSDB, desceu em São Paulo para conversar com José Serra. Querem que o governador seja o escudo do candidato. Ora, mas o candidato in pectore de Serra é Kassab. O governador pensa com a cabeça, mas age com o coração.

LULA SABE TUDO

Pois é, o presidente Luiz Inácio tem o poder da onisciência. Sabe tudo. Já garantiu ao jornal argentino, Clarín, que seu sucessor será uma mulher. Só não declinou o nome de Dilma Rousseff. Excesso de confiança ou parceria com Deus ?

RAPOSA E LEÃO

"Um príncipe precisa se aproveitar das qualidades da raposa e do leão, porque o leão não sabe defender-se contra as armadilhas, e a raposa não sabe defender-se contra os lobos". Maquiavel

O GOSTO DA NOVIDADE

Os americanos adoram novidade. Bastou John McCain escolher a governadora Sara Palin como candidata a vice-presidente em sua chapa para provocar uma onda de animação e otimismo. Resultado : passou Barak Obama nas pesquisas. A governadora do Alasca equivale, no Brasil, ao governador de Roraima, Estado com 250 mil eleitores. Sara, porém, é a cara do norte-americano comum. E domina bem a arte da palavra. É a azeitona que faltava na empada republicana.

AUDIÊNCIA DE DISCURSOS

Ferve nos EUA a luta dos números relativos às Convenções. Na TV, os discursos dos presidenciáveis em suas convenções obtiveram as seguintes audiências : John McCain (republicano) : 38,9 milhões de telespectadores ; Barack Obama (democrata) : 38,3 milhões de telespectadores ; Sarah Palin (republicana, vice) : 37,2 milhões de telespectadores e Joe Biden (democrata, vice) : 24 milhões de telespectadores.

RETRATO DO CAOS

Pois é, o STF manda soltar a "tropa de choque" do Primeiro Comando da Capital (PCC). Motivo : os réus estão presos há anos e nem a instrução do processo - fase das provas e depoimentos - foi concluída. A razão ? Adiamentos e cancelamentos de audiências. Por quê ? Porque não havia escolta policial para levar presos de alta periculosidade. Resumo da ópera : os presos perigosíssimos ganharão as ruas. Eta, país caótico.

SATISFAÇÃO PESSOAL

"Gerar lucro, reinvestir no negócio, criar empregos são aspectos fundamentais. Mas, quaisquer que sejam os objetivos principais, o importante é o grau de satisfação pessoal que o trabalho será capaz de gerar." Ozires Silva

PORCO E PEIXE

Candidatos cheios de cosmética deveriam refletir sobre a peroração de Barack Obama, motivo de muita confusão na terra do Tio Sam : "Você pode passar batom em um porco. Ele ainda será porco. Você pode embalar um peixe em um pedaço de papel e chamar isso de mudança. Mas ele ainda vai cheirar mal após oito anos."

CONSELHO AOS MEMBROS DO CNJ

Esta Coluna dedica sua última nota a pequenos conselhos aos políticos, governantes e líderes nacionais. Na edição passada, o espaço foi destinado aos candidatos a vereador. Hoje, volta sua atenção aos membros do Conselho Nacional de Justiça :

1. A criação de um grampômetro poderá contribuir para diminuir o número de gravações telefônicas autorizadas, mas não terá o condão de cortar os braços do poder que age à sombra do Estado.

2. Seria bem mais útil que os Poderes Constitucionais ocupassem seus espaços sem invadir fronteiras.

3. As estruturas de controle a serviço do Estado poderiam se integrar, definir limites de suas áreas e evitar personificação das gestões.

____________

Porandubas Políticas
Gaudêncio Torquato

Gaudêncio Torquato (gt@gtmarketing.com.br) é jornalista, consultor de marketing institucional e político, consultor de comunicação organizacional, doutor, livre-docente e professor titular da Universidade de São Paulo e diretor-presidente da GT Marketing e Comunicação.