Segunda-feira, 24 de junho de 2019

ISSN 1983-392X

Porandubas Políticas

por Gaudêncio Torquato

Porandubas nº 170

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Saudações são-paulinas aos leitores da Coluna !

Por generosidade deste grande Clube, sintam-se todos vitoriosos !

A DECALAGEM

Atenção para esta palavra : decalagem e não decolagem. Isso mesmo. É a distância entre a posição corretamente prevista de algo móvel e a posição real de onde os últimos sinais foram recebidos. Vejamos o exemplo do caçador. Para levar em conta a decalagem, o caçador antecipa, dispara à frente da ave em vôo ou (para usar uma linguagem politicamente mais ecológica e correta), dispara à frente do prato de barro; aponta, não ao próprio alvo, mas a um ponto previsto na sua trajetória.

Conceito explicado, conceito entendido, vem a pergunta :

Quem é melhor na decalagem : José Serra, Dilma Rousseff, Aécio Neves, Ciro Gomes, Patrus Ananias, Fernando Haddad, Heloísa Helena ?

O JOGO NÃO COMEÇOU ?

Da Coluna para Aécio Neves, na Festa dos Brasileiros do Ano, promovida pela Revista ISTOÉ :

– "Governador, a montaria só passa uma vez pela frente."

De Aécio para o escriba : "é, mas a cavalgada ainda está muito longe. E o jogo não começou ainda".

Na ponta da provocação : "mas a arrumação do campo já começou com alguns atores botando seus tratores para arrumar a estrada".

Neves : "é verdade, mas nem sempre quem faz mais poeira chega na frente".

PALMÔMETRO

Na Festa da Revista ISTOÉ, o mundo político e empresarial compareceu em massa. Meu palmômetro faz o seguinte registro : maiores intensidades de aplausos, pela ordem : prefeito Gilberto Kassab, homenageado como o Político do Ano; Henrique Meirelles, o Brasileiro do Ano; e o vice-presidente da República, José de Alencar. A mais aplaudida : Patrícia Pillar, Personalidade do Ano.

SERRA E AÉCIO

Aécio Neves e José Serra tinham de chegar atrasados à festa. Claro, personalidades, pré-candidatos do PSDB à presidência, não podiam chegar cedo. Queriam aplausos. Aécio atrasou. Ao chegar, foi muito aplaudido. José Serra deve ter sido monitorado para chegar após o governador mineiro. Foi o que se viu. Bons aplausos. Fez expressiva peroração sobre as qualidades do prefeito Kassab.

NAUFRÁGIO DA JUSTIÇA ?

As águas da Justiça continuam revoltas. Há um náufrago importante : o presidente do TJ/ES, desembargador Frederico Pimentel, suspeito de participar de esquema de venda e manipulação de sentenças. Mais dois desembargadores, um juiz, dois advogados e a diretora de distribuição do TJ e um procurador foram presos. O nome da operação ? Este mesmo : Operação Naufrágio. Será que é o Brasil sendo passado a limpo ?

MÃO-DE-OBRA INTENSIVA

O governo Lula, por meio do ministro Guido Mantega, da Fazenda, promete incentivar os setores que trabalham com mão-de-obra intensiva. Pois bem, poderia começar essa ação patrocinando a aprovação do PL 4.302/98 que tramita na Câmara e está em vias de votação. Trata-se do projeto que regula a Terceirização de Serviços e moderniza o Trabalho Temporário, as duas maiores modalidades que usam mão-de-obra intensiva. Desse modo, o governo Lula colocaria em prática o que promete.

CNS

O Ministério do Trabalho e do Emprego aprovou a criação de uma Confederação Nacional de Serviços. Que terá sob seu abrigo não mais que três Federações. Pela legislação, os setores de serviços que estão sob o escudo de outra Confederação não precisarão migrar. Ou seja, tudo será como dantes no quartel d’Abrantes. A Confederação que nasce é capenga. Não conta com a maioria dos setores de serviços.

O PRÍNCIPE, A FAVOR OU CONTRA

"Um príncipe também é estimado quando é um verdadeiro amigo ou um verdadeiro inimigo, isto é, quando, sem temor algum, declara-se a favor de um e contra outro. Esse partido é sempre melhor do que se manter neutro, porque, se dois poderosos vizinhos a ti entrarem em guerra, e um deles vencer, das duas uma : ou tens o que temer do vencedor, ou não". (Nicolau Maquiavel)


RAPOSA SOB INTENSO SOL

O clima de guerra na região da Raposa Serra do Sol em Roraima vai esquentar. A tendência do STF é a de aprovar a demarcação contínua. A não ser que dois a três juízes mudem de posição. A conferir.

A CIBALENA DO GOVERNADOR

O governador de Roraima, José de Anchieta, é autor da frase mais infeliz da semana : "é fácil comandar o índio. Se ele tiver febre, você dá um AAS ou uma cibalena".

ESTRATÉGIAS

"Não marche a não ser que veja alguma vantagem; não use suas tropas, a menos que haja alguma coisa a ser ganha; não lute, a menos que a posição seja crítica. Nenhum dirigente deve colocar tropas em campo apenas para satisfazer seu humor; nenhum general deve travar uma batalha apenas para se vangloriar. A ira pode, no devido tempo, transformar-se em alegria; o aborrecimento pode ser seguido de contentamento. Porém, um reino que tenha sido destruído jamais poderá tornar a existir, nem os mortos podem ser ressuscitados". (A Arte da Guerra, de Sun Tzu)

41 x 8

José Serra lidera a corrida para 2010 com 41% das intenções de voto. Dilma Rousseff tem 8%, Ciro tem 15%, e Heloísa Helena registra 14%. O que isso significa ? Dor de cabeça para Serra. Quem parte muito na frente, encontra dificuldade de administrar a vantagem. Quem está atrás e começa a subir, lenta e gradualmente, tem situação mais confortável. Passa a idéia de crescimento constante. E quando se torna a bola da vez, não há quem segure.

UM GRANDE HOMEM

"Um grande homem é aquele que vê rápido, longe e certo." (Montesquieu)

DÂNDI NA ESCURIDÃO

O deputado Ciro Nogueira mais parecia um Dândi na escuridão na Festa da Revista ISTOÉ. Como candidato a presidente da Câmara, mais parecia um interlocutor confuso à procura de uma simples conversa com qualquer interlocutor.

DIRCEU PAVIMENTA VOLTA

José Dirceu prepara o caminho da volta. Consultor, muito requisitado, o ex-homem forte do governo Lula parece que não foi conquistado pelo mundo dos negócios privados. Prefere a arena conflituosa da política. O campo político de Zé Dirceu se esforça para ganhar corpo e força dentro do PT. Ele conta com um bom advogado, José Luiz de Oliveira Lima, Juca, e domina bem a arte da articulação política.

PACOTÃO DO SERRA

José Serra embala um pacote de R$ 60 bilhões de investimentos até 2010. Serão aplicados em projetos de infra-estrutura e em áreas sociais, como a saúde e a educação. É um uniforme para aparecer bem no desfile do pleito presidencial.

COMANDO DO SENADO

Os senadores do PMDB decidiram adiar a decisão sobre o nome que apresentarão para comandar o Senado. José Sarney insiste em dizer não. Pedro Simon não quer ser usado como chave para abrir porta. Renan continua com a imagem combalida. Roseana tem problemas de saúde. Sobra Hélio Costa, que, se desejar ser presidente do Senado, deverá dar as costas ao Ministério das Comunicações. Parece que ele quer trocar de cargo. Ninguém tenha dúvidas : a palavra final será dada por Lula.

VIEIRA, SEGUNDO MACIEL

O senador Marcos Maciel é um político preparado. Ex-governador, ex-ministro da Educação, escritor, liberal, imortal da Academia Brasileira de Letras, pessoa de fino trato. No momento em que se comemora o 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, presta mais do que justa homenagem ao grande padre Vieira pela "defesa dos índios, negros, escravos, cristãos-novos e judeus". Maciel nos ensina a reconhecer os heróis da Pátria.

BANDIDOS E MOCINHOS DA CRISE

A imbecilidade campeia. Agora é a vez do tesoureiro do PT, que manda ver : "é a crise de um modelo do qual o governo FHC e o DEM foram os grandes patrocinadores no Brasil". Pois bem, se o governo do PT continuou e até lapidou o modelo, é o caso de perguntar por que ele é o mocinho e os outros são os bandidos. E ainda querem nos transformar em otários...

LULA E A CRISE

Lula começou falando em marolinha. Depois, anunciou que a crise seria mais violenta, algo como pororoca. Agora, está dizendo que ela se desdobrará até 2010. O presidente faz de conta que nunca disse o que disse. Até porque sabe que não sabe.

CAIXA MENOR

A RF começa a registrar quebra na arrecadação. No mês passado, a arrecadação ficou cerca de R$ 3,5 bilhões abaixo da meta prevista. Mais aperto no bolso de Lula, mais folga no bolso das oposições.

A CRISE CHEGA AOS JORNAIS

O maior jornal americano, o The New York Times vai levantar um empréstimo de US$ 225 milhões e oferece sua sede como hipoteca. A crise na área da expressão ameaça a liberdade. E ameaça à liberdade significa ameaça à democracia.

A PRISÃO... SUAVEMENTE...

José Maria Alkmin foi advogado de um crime bárbaro. No júri, conseguiu oito anos para o réu. Recorreu. Novo júri, 30 anos. O réu ficou desesperado :

– A culpa foi do senhor, dr. Alkmin. Eu pedi para não recorrer. Agora vou passar 30 anos na cadeia.

– Calma, meu filho, não é bem assim. Nada é como a gente pensa da primeira vez. Primeiro, não são 30, são 15. Se você se comportar bem, cumpre só 15. Depois, esses 15 são feitos de dias e noites. Quando a gente está dormindo tanto faz estar solto como preso. Então, não são 15 anos, são 7 e meio. E, por último, meu filho, você não vai cumprir esses 7 anos e meio de uma vez só. Vai ser dia a dia, dia a dia. Suavemente. (In Folclore Político, de Sebastião Nery).

A CRISE... SUAVEMENTE...

Pois bem, a todos aqueles que se afligem com a pororoca que já mostra sinais de destruição, nada mais oportuno que pinçar a lembrança do sábio Alkmin :

– Calma, gente, a crise não atacará de forma violenta. Cada um vai vivenciá-la de modo diferente. Se durar seis meses, passaremos boa parte do tempo dormindo. Noutras vezes, comendo. Bom espaço do tempo será dedicado a conversas. Outra parte ao lazer. Depois, a crise será vivida dia a dia, dia a dia. Suavemente...

CONSELHO AOS DEPUTADOS E SENADORES

Esta Coluna dedica sua última nota a pequenos conselhos aos políticos, governantes e líderes nacionais. Na edição passada, o espaço foi destinado aos governantes. Hoje, volta sua atenção aos deputados e senadores :

Depois de um bom tempo navegando em águas turvas, o Congresso Nacional consegue chegar a 19% de aprovação. Não é um alto índice, mas o último levantamento feito pela Datafolha registrava apenas 14% de aprovação. Todo esforço deve ser empreendido para elevar a confiança dos brasileiros em seus representantes. Pois bem, nas últimas duas semanas de votação, as Casas Parlamentares deveriam :

1. Eleger uma pauta de prioridades e fazer um esforço concentrado para tomar decisões importantes.

2. Na Câmara, há um Projeto, o PL 4.302/98, sobre Terceirização de Serviços, que aguarda votação. Está pronto para ser votado. Regulariza a situação dos serviços terceirizados e moderniza o trabalho temporário.

3. No Senado, há uma PEC sobre Precatórios, importante para o equilíbrio financeiro de Estados e municípios.

__________

Porandubas Políticas
Gaudêncio Torquato

Gaudêncio Torquato (gt@gtmarketing.com.br) é jornalista, consultor de marketing institucional e político, consultor de comunicação organizacional, doutor, livre-docente e professor titular da Universidade de São Paulo e diretor-presidente da GT Marketing e Comunicação.