Terça-feira, 17 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Corregedoria do CNJ inspeciona área financeira do TJ/MT

Uma equipe da Corregedoria do CNJ deu início ontem, 23/6, ao trabalho de inspeção na Coordenadoria Financeira e no Departamento de Pagamento de Pessoal (DPP) do TJ/MT. A inspeção foi solicitada pelo próprio presidente do TJ/MT, desembargador José Silvério Gomes, ao CNJ. Pedido semelhante também foi encaminhado ao Conselho pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado. O objetivo é verificar o funcionamento do sistema financeiro do TJ/MT, especialmente quanto ao cálculo de verbas, créditos e pagamento de passivos aos servidores ativos, inativos e pensionistas.

quinta-feira, 24 de junho de 2010


Finanças

Corregedoria do CNJ inspeciona área financeira do TJ/MT

Uma equipe da Corregedoria do CNJ deu início ontem, 23/6, ao trabalho de inspeção na Coordenadoria Financeira e no Departamento de Pagamento de Pessoal (DPP) do TJ/MT. A inspeção foi solicitada pelo próprio presidente do TJ/MT, desembargador José Silvério Gomes, ao CNJ. Pedido semelhante também foi encaminhado ao Conselho pelo Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado. O objetivo é verificar o funcionamento do sistema financeiro do TJ/MT, especialmente quanto ao cálculo de verbas, créditos e pagamento de passivos aos servidores ativos, inativos e pensionistas.

A medida foi tomada por decisão do corregedor nacional de Justiça, ministro Gilson Dipp, que acolheu o pedido feito pela presidência do TJ/MT.

Na decisão, o ministro destacou que a medida cumprirá com a obrigação de dar absoluta transparência à obtenção de receitas e à realização de despesas pelo TJ/MT, além de contribuir "para que se possa coibir eventuais abusos, verificar a disponibilidade de verbas e, se for o caso, garantir aos servidores clara compreensão de eventuais limitações financeiras, orçamentárias e de responsabilidade fiscal" do Tribunal.

O juiz auxiliar da corregedoria do CNJ Friedmann Wendpap coordena os trabalhos, realizado com o apoio de técnicos do CNJ. Para o presidente do TJMT a inspeção será positiva já que vai "responder, de forma definitiva e com o máximo de clareza possível, todas as indagações dos servidores, sobretudo a respeito dos cálculos, pagamentos realizados, e acerca das limitações orçamentárias e financeiras existentes".

_________________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes