Sábado, 19 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Cesar Rocha recebe título de Cidadão Piauiense

O presidente do STJ, ministro Cesar Asfor Rocha, recebeu nesta sexta-feira, 20/8, em Teresina/PI, o título de Cidadão Piauiense, outorgado pela Assembleia Legislativa, por iniciativa do deputado João Madison Nogueira e aprovada por unanimidade pelos deputados Estaduais do Piauí.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Homenagem

Cesar Rocha recebe título de Cidadão Piauiense

O presidente do STJ, ministro Cesar Asfor Rocha, recebeu nesta sexta-feira, 20/8, em Teresina/PI, o título de Cidadão Piauiense, outorgado pela Assembleia Legislativa, por iniciativa do deputado João Madison Nogueira e aprovada por unanimidade pelos deputados Estaduais do Piauí.

João Madison justificou a moção apontando os serviços prestados por Cesar Rocha ao Piauí e a sua trajetória como magistrado, responsável por tornar o STJ o primeiro tribunal de âmbito nacional no mundo capacitado a conduzir todos os seus processos pela via eletrônica, dispensando o papel e tornando mais rápida e segura a prestação jurisdicional.

Na solenidade de entrega o deputado Estadual Leal Junior saudou o ministro Cesar Rocha, destacando a importância do processo digital implantado no STJ, como um do novo Judiciário. O evento foi conduzido pelo presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Sampaio.

Em seu agradecimento pela homenagem, Cesar Rocha apontou "os grandes e fortes laços de identidade, os muitos e firmes nós de corda que sempre existiram e existem entre o Ceará e o Piauí, para além da nossa militante nordestinidade cultural, tão autêntica e tão entranhada na nossa alma".

Ao dirigir-se a Mádison e ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Sampaio Filho, em agradecimento extensivo aos demais parlamentares, Cesar Rocha ressaltou que o Judiciário pode e deve ser um fator de inclusão. "A desigualdade de oportunidades campeia na nossa sociedade e permeia, atravessando como uma faca, as esperanças dos jovens do Brasil e dos milhares de cidadãos que ainda esperam e acreditam que as portas e o acesso aos frutos da civilização irão se abrir para as suas vidas e que lhes será permitido usufruir as bondades da existência com segurança, igualdade e justiça".

"Realizar esses sonhos, continuou Cesar Rocha, não é tarefa para uma só pessoa, uma vez que se trata de empreendimento que requer muitas mentes, muita aplicação intelectual e muitas mãos; todavia, temos do nosso lado os juízes e as juízas do Brasil, jovens e amadurecidos, capazes, como os mais qualificados, de compreender que a sua principal missão, a sua principal obrigação é promover, pela via jurisdicional, a inclusão dos muitos que são pobres, dos tantos que são miseráveis, de todos que têm confiança e esperança".

_________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes