Quarta-feira, 23 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Baú migalheiro - Cassiano Spiridião de Melo Matos

Há 163 anos, no dia 2 de setembro de 1847, substituindo a Francisco Alberto Teixeira de Aragão, falecido, foi nomeado ministro do Supremo Tribunal de Justiça o desembargador da Relação da Bahia, Cassiano Speridião de Melo Matos. Fora senador pela mesma Província, em substituição ao visconde de Cairu (1836), tendo exercido o cargo de vice-presidente do Senado no período de 1848-1856. Aposentou-se em 7 abril de 1857, falecendo a 5 de julho do mesmo ano.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010


Baú migalheiro

Há 163 anos, no dia 2 de setembro de 1847, substituindo a Francisco Alberto Teixeira de Aragão, falecido, foi nomeado ministro do Supremo Tribunal de Justiça o desembargador da Relação da Bahia, Cassiano Speridião de Melo Matos. Fora senador pela mesma Província, em substituição ao visconde de Cairu (1836), tendo exercido o cargo de vice-presidente do Senado no período de 1848-1856. Aposentou-se em 7 abril de 1857, falecendo a 5 de julho do mesmo ano.

____________

Cassiano Spiridião de Melo Matos, filho de Euzebio Nunes de Paiva e Matos e D. Maria Magdalena de Matos, nasceu em 11 de setembro de 1797, na cidade de Salvador/BA.

Em 1814, matriculou-se na Faculdade de Leis da Universidade de Coimbra ; concluído o curso, recebeu o grau de Bacharel em carta de 2 de outubro de 1819.

Regressando ao Brasil, foi nomeado, por D. João VI, Juiz de Fora de Vila Rica, Minas Gerais, por decreto de 22 de janeiro de 1820.

Em alvará de 23 de março seguinte, obteve a nomeação de Provedor da Fazenda dos Defuntos e Ausentes, Resíduos e Capelas da mesma vila e seu distrito, alvará expedido em virtude de despacho de 17 do aludido mês, do Tribunal da Mesa de Consciência e Ordens. Aí permaneceu por mais de seis anos até ser nomeado Desembargador da Relação de Pernambuco, com exercício na da Bahia, em carta imperial de 27 de abril de 1827. Teve a nomeação efetiva nesta Relação, por decreto de 18 de outubro de 1829.

Em decreto de 2 de setembro de 1847, foi nomeado Ministro do Supremo Tribunal de Justiça, preenchendo a vaga ocorrida com o falecimento de Francisco Alberto Teixeira de Aragão ; tomou posse a 20 do aludido mês de setembro. Foi aposentado por decreto de 7 de abril de 1857.

Tomou assento, representando a província da Bahia, como Deputado à Assembléia-Geral Legislativa na 2ª legislatura (1830-1833).

Em 25 de maio de 1836, foi nomeado Senador pela mesma província, em substituição do Visconde de Cairu, falecido a 25 de agosto de 1835; exerceu o cargo de Vice-Presidente do Senado no período de 1848 a 1856.

Foi agraciado com a comenda da Ordem de Cristo, em decreto de 18 de julho de 1841.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 5 de julho de 1857, sendo sepultado no Cemitério da Ordem de São Francisco de Paula, em Catumbi.

________________

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes