Domingo, 15 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Liga Jurídica

O 1º de maio foi diferente para os advogados paulistas

quinta-feira, 5 de maio de 2005

Liga Jurídica

Favoritos estréiam com vitória na VI Liga Jurídica

O 1º de maio foi diferente para os advogados paulistas, que deixaram os ternos e gravatas no armário e calçaram chuteiras e vestiram uniformes para disputar a rodada inaugural da VI Liga Jurídica de futebol de campo.

Eles trocaram os escritórios de advocacia pelo gramado do Centro de Treinamento da Telesp, na Zona Oeste de São Paulo, para fazer os quatro jogos que marcaram o início da edição de 2005 do campeonato.

Tendo como cenário um dia por vezes ensolarado, apesar do frio que persistiu na capital paulista, os favoritos ao título da Liga Jurídica não decepcionaram e estrearam com o pé direito na competição.

Tetracampeão e atual detentor do título, o escritório Machado, Meyer, Sendacz e Ópice Advogados não encontrou muitas dificuldades em seu primeiro confronto. Conseguiu golear o valente Tozzini, Freire, Teixeira e Silva Advogados, lanterna de 2004, por 6 a 2. Com o resultado, a equipe rubra já assumiu a liderança da Liga.

“A base da equipe do Machado se conhece há um bom tempo e por isso existe uma facilidade para nós. O jogador assimila as orientações rapidamente. Esse ambiente no campeonato entre advogados tem sido muito bom”, elogiou Leandro Mehlich, técnico do Machado.

Quem também largou bem no campeonato foi o Demarest e Almeida Advogados. Vice-campeão do ano passado, o escritório de uniforme alviverde pegou o Lacaz Martins, Halembeck, Pereira Neto, Gurevich & Schoueri Advogados e triunfou pelo placar de 3 a 0, somando seus primeiros três pontos na classificação.

“Na primeira rodada, geralmente o que prevalece é o fator vontade. E, no caso do Demarest, houve uma grande renovação este ano. É preciso conhecer os atletas a fundo, pois como são atletas e não jogadores profissionais existem muitos fatores extra campo que fazem a diferença”, avaliou o técnico do Demarest, Maurício Medeiros. “Mas a primeira rodada foi muito boa, com uma arbitragem competente e tudo correndo normalmente”, completou.

Já o Menezes e Lopes Advogados Associados não teve tanta facilidade. O time celeste, que faturou a Série Prata da Liga na temporada passada, mostrou que chega com força para a disputa deste ano. A vitória por 2 a 1 sobre o Duarte Garcia, Caselli Guimarães e Terra Advogados, num jogo bastante aberto, premiou o empenho dos atletas do Menezes.

Por fim, o Pinheiro Neto Advogados, apontado inclusive por seus adversários como candidato ao título, parou no competente escritório Felsberg, Pedretti, Mannrich e Aidar - Advogados e Consultores Legais. Se não agradou às equipes, o empate por 1 a 1, em uma partida marcada por muita rivalidade, acabou sendo justo pelo que as duas equipes apresentaram.

“No nosso caso nos faltou perna, precisamos treinar mais. E o Felsberg possui um time muito mais novo que o nosso”, comentou André Azevedo, treinador do Pinheiro Neto.

Agora, é hora das equipes já começarem a pensar na segunda rodada da Liga Jurídica de futebol de campo, que reúne oito equipes que jogam contra todos os adversários em turno único. Os quatro melhores avançam às semifinais, disputada em dois jogos, e os dois vencedores fazem a grande decisão.

Mais informações,clique aqui.

_________________

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes