Domingo, 22 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Empresas apostam em crescentes investimentos em TI para garantir segurança nas rotinas fiscais

O aumento da complexidade nas rotinas fiscais das empresas e o surgimento de novos processos na operação dos departamentos tributários tem exigido significativos investimentos em tecnologia.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010


Investimentos

Empresas apostam em crescentes investimentos em TI para garantir segurança nas rotinas fiscais

O aumento da complexidade nas rotinas fiscais das empresas e o surgimento de novos processos na operação dos departamentos tributários tem exigido significativos investimentos em tecnologia.

A FISCOSoft Editora, empresa que atua no mercado de informações fiscais e legais, anunciou investimentos para ampliação em 33% na sua infraestrutura de servidores. Novos servidores serão adicionados aos atuais, hoje em dois diferentes datacenters, em SP e SC, para fazer frente ao crescente aumento de demanda por informações fiscais e tributárias. Vale ressaltar que neste ano foi ultrapassada a marca de 1 milhão de emails diários, com legislação, agendas e informativos tributários, boa parte deles com conteúdo personalizado, o que exige alta capacidade de processamento. Somente no Systax – o mais novo produto da FISCOSoft - foram investidos mais de R$ 1Mi nos últimos meses.

Atualmente sistemas eletrônicos como o Systax conseguem interagir com os ERP das empresas usuárias garantindo a atualização diária de alíquotas e regras tributárias, aplicáveis às mais diversas operações comerciais ou industriais, entre as 27 UF do país, para muitos milhares de produtos. É parte da busca por agilidade e qualidade nas operações, minimizando riscos.

Com a ampliação na adoção do SPED Fiscal (EFD) e da Nota Fiscal Eletrônica, as empresas já perceberam que estão totalmente expostas e que os eventuais equívocos cometidos na atualização de seus sistemas agora não ficam mais "escondidos" nas dezenas de volumes de livros fiscais em papel, guardados no "arquivo-morto". Agora os erros vão parar rapidamente nas mãos dos fiscos - federal e estaduais!

Falando sobre os recentes investimentos em TI, o presidente da FISCOSoft - Paschoal Naddeo - comenta que para atender os mais de 20 mil clientes não basta mais fornecer apenas informação confiável: "hoje traduzimos a legislação publicada diariamente em regras lógicas

"Já são mais de 195mil regras catalogadas - para poder validar tributariamente as NF-e de nossos clientes ou para poder manter seus sistemas atualizados, todo dia! O negócio hoje é informação para máquinas e não apenas para pessoas. E não basta mais ter ótimas ferramentas de pesquisa, hoje é preciso integração com os sistemas de nossos usuários. TI é, cada vez mais, nosso diferencial competitivo".

A EFD-PIS/COFINS, a ser entregue em 2011, reforçou ainda mais a percepção das empresas quanto à necessidade de maior qualidade em suas informações fiscais. Os riscos hoje decorrem principalmente da complexidade e da dificuldade em acompanhar as constantes mudanças na legislação, o que atinge todas as empresas, mesmo as mais organizadas e bem intencionadas.

"Até hoje não encontramos uma empresa sequer em que o Systax não tenha apontado algum nível de incorreções. É comum inclusive erros que causam o recolhimento de tributos em valor maior que o devido! Prova de que não é má-fé, mas sim a dificuldade das empresas em acompanhar as mudanças diárias, especialmente nas legislações estaduais, incluindo aí ICMS-ST", destaca Naddeo.

_________________

 

_________________

 

 

 

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes