Terça-feira, 24 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

TRF da 2ª região e seção judiciária do RJ inauguram 3ª vara Federal de São Gonçalo

Com a inauguração da 3ª vara Federal Cível de São Gonçalo, na região metropolitana do RJ, o TRF2 completa o cronograma de 2010 referente à instalação de varas e juizados na 2ª região. A solenidade, conduzida pelo presidente do TJ, desembargador Federal Paulo Espirito Santo, foi realizada no dia 20/12, e contou com a presença de diversas autoridades civis e militares.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010


Inauguração

TRF da 2ª região e seção judiciária do RJ inauguram 3ª vara Federal de São Gonçalo

Com a inauguração da 3ª vara Federal Cível de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, o TRF da 2ª região completa o cronograma de 2010 referente à instalação de varas e juizados na 2ª região. A solenidade, conduzida pelo presidente do TJ, desembargador Federal Paulo Espirito Santo, foi realizada no dia 20/12 e contou com a presença de diversas autoridades civis e militares.

O processo de interiorização da Justiça Federal foi lançado pela Resolução nº 102, de abril de 2010, do CJF. A norma do CJF estabelece onde serão instaladas as 230 varas federais criadas pela lei nº 12.011, de 2009. Para a 2ª região, que engloba os estados do RJ e do ES, foram destinadas 25, que devem estar operando até 2014. O plano é que, até lá, sejam inauguradas cinco novas varas ou juizados a cada ano.

Durante a cerimônia de instalação da nova unidade de São Gonçalo, que conta com quase um milhão de habitantes, Paulo Espirito Santo destacou a importância da presença da Justiça Federal no município que, lembrou, tem uma grande densidade demográfica e um significativo percentual de cidadãos carentes. O desembargador ressaltou que as matérias julgadas pela Justiça Federal, como as causas previdenciárias e as relativas às cobranças das prestações da casa própria adquirida pelo Sistema Financeiro da Habitação, são questões que afetam a população de baixa renda: "O Poder Público tem que olhar para essas pessoas, mas o que se vê é que elas são preteridas pelas instituições de que mais precisam. Todos sabemos como é difícil pleitear administrativamente um benefício do INSS, por exemplo".

Paulo Espirito Santo ainda defendeu a austeridade nos gastos públicos, de modo que haja recursos para atender as necessidades do povo, e afirmou o papel do Judiciário como garantidor de direitos: "Não é possível atingirmos a democracia sem uma Justiça forte. Para que exista democracia é preciso que o Judiciário seja atuante, probo, rápido e fortalecido, inclusive para que seja possível promover essa capilarização da instituição pelo interior, como estamos fazendo agora". Antes de 2010, a última vez que foi possível instalar novas unidades na 2ª região foi em novembro de 2007, quando foram inaugurados a 1ª vara de Execução Fiscal Federal de São Gonçalo e o 3º Juizado Especial Federal de Nova Iguaçu.

À solenidade realizada no dia 20/12 em São Gonçalo compareceram, entre outras autoridades, o corregedor regional da Justiça Federal da 2ª região , desembargador federal Sergio Schwaitzer, o diretor da Seção Judiciária do Rio de Janeiro, juiz federal Alexandre Libonati, os juízes federais Isabel Maria de Figueiredo Souto e Cássio Murilo Granzinoli (que assume a titularidade da recém-inaugurada vara federal), o presidente da 8ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (São Gonçalo), José Luiz da Silva Muniz, o deputado federal Flávio Palmier da Veiga, o secretário de Planejamento do Município de São Gonçalo, Luiz Rodrigues Paiva, e o general de brigada Amauri Leite.

________________
_________

Fonte : TRF/2ª região

_________
________________

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes