Sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

ISSN 1983-392X

ACM enfrenta Conselho de Ética

Conheça os novos membros do Conselho de Ética do Senado

sexta-feira, 14 de março de 2003

 

Os Integrantes do Conselho

 

PMDB

João Alberto Souza (MA) — Eleito para o primeiro mandato, é ligado ao clã Sarney e fará o que José Sarney quiser. O ex-presidente da República arquivou o único pedido de investigação contra ACM. Em princípio, João Alberto deve votar a favor de ACM.

Juvêncio da Fonseca (MS) — O presidente do Conselho de Ética só vota em caso de empate. Tem dito claramente que quer a abertura do processo de cassação de ACM por quebra de decoro parlamentar.

Ramez Tebet (MS) — Ex-presidente do Senado, é ligado ao deputado federal Jader Barbalho (PA), inimigo de Antonio Carlos Magalhães. Deve votar contra ACM.

Luiz Otavio (PA) — É o homem de Jader Barbalho no Senado tamanha a ligação entre os dois. A estreita relação com o inimigo número 1 de ACM o colocará sempre contra o cacique. Está em primeiro mandato.


PFL

Demóstenes Torres (GO) — Assim como o colega Paulo Octávio, está em primeiro mandato e também não tem ligação estreita com ACM. Começa neutro.

Paulo Octávio (DF) — Em primeiro mandato, não tem ligação estreita com ACM mas é de seu partido. Seu voto se decidirá com o desenrolar dos acontecimentos.
Começa neutro.

Rodolpho Tourinho (BA) — Foi ministro das Minas e Energia de Fernando Henrique Cardoso por indicação de ACM. É voto certo a favor do pefelista.

PT

Flávio Arns (PR) — Senador em primeiro mandato pelo PT votará como mandar a direção do partido e o líder Tião Viana: contra ACM.

Heloísa Helena (AL) — Adversária ferrenha de ACM. Diz que tem ‘‘alergia às oligarquias nordestinas’’. Já trocaram acusações mais de uma vez no plenário do Senado. Vota contra o cacique.

Sibá Machado (AC) — Senador pelo Acre, é indicação do líder Tião Viana. Votará como o líder quiser: Contra ACM.

PSDB
Antero Paes de Barros (MT) — Inimigo de ACM. Vota contra o senador baiano. Está em primeiro mandato.

Sérgio Guerra (PE) — Está no primeiro mandato e se dá muito bem com a ala pefelista do senador Marco Maciel. O vice-presidente não tem boa relação com ACM e Guerra deverá posicionar-se contra o cacique.

PDT
Jefferson Peres (AM) — Inimigo famoso de ACM, o senador vota contra o cacique. Está no segundo mandato.

PSB
Geraldo Mesquita Júnior (AC) — Sua indicação teve influência do conterrâneo Tião Viana. É aliado ao PT no estado e deverá votar contra ACM.

PL
Magno Malta (ES) — Em primeiro mandato, deve decidir sobre seu voto de acordo com os acontecimentos. Inicia o processo em neutralidade.

__________________ 

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes