Terça-feira, 26 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Dica - R2 Learning

O professor de Direito Penal da R2 Learning

quarta-feira, 1º de junho de 2005

Dica - R2 Learning

Hoje em Migalhas o professor de Direito Penal da R2 Learning, Ivan Francisco Pereira Agostinho, dá sua opinião sobre a prova de Direito Penal da 1a Fase do 126º exame da OAB-SP e também deixa uma dica para aqueles que vão prestar o 127º.

"O Exame de Ordem, como vem sendo formulado, tem privilegiado os conceitos vistos mais na parte geral do Código Penal. Tem exigido, também, muita atenção do aluno, na medida em que as alternativas, propositadamente, são muito semelhantes entre si, separando-se a certa da errada, vez ou outra, por uma só palavra.

A dica que deixo é sempre a mesma: MUITA ATENÇÃO na leitura do enunciado e das alternativas. Os enunciados são longos, com muitas informações e NENHUMA DELAS DEVE SER DESPREZADA. As alternativas são muito semelhantes, o que, às vezes, dificulta a identificação da alternativa correta. Para a prova de Direito Penal, estudem muito a parte geral do Código, guardem os nomes dos institutos e das teorias, que, por vezes, são até simples, desde que se saiba qual assunto está sendo tratado. MUITO CUIDADO com as alterações legislativas; sempre que vem lei nova, ela é objeto de questionamento.

Em se tratando de Direito, o ensino a distância cai como uma luva. É sempre um 'plus'. Não se deve desprezar, por óbvio, o contato aluno-professor, mas o curso a distância serve de importante ferramenta para que o aluno se mantenha atualizado, com informações sempre precisas e voltadas especificamente ao resultado da prova que se busca. Não há perda de tempo e as informações são facilmente assimiladas."

Ivan Francisco Pereira Agostinho, Professor de Direito Penal da R2 Learning. Foi chefe de Gabinete do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento da Administração Municipal - CEPAM - Fundação Prefeito Faria Lima, no período de 16/01/95 a 9/08/95, Promotor de Justiça e Professor de Direito Penal em São Paulo.

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco

últimas quentes