Terça-feira, 22 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

XI de Agosto apóia Vigília Cívica e manifesto contra a corrupção

Fernando José R. Borges Filho

terça-feira, 14 de junho de 2005

 

Contra corrupção

 

XI de Agosto apóia Vigília Cívica e manifesto contra a corrupção

 

O Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito da USP, decidiu apoiar incondicionalmente a Vigília Cívica Contra a Corrupção e seu Manifesto Público, iniciativas de OAB/SP e mais 72 entidades da sociedade civil deflagradas no último dia 9/6, na sede da Seccional.

O presidente do XI de Agosto, Fernando José R. Borges Filho, trouxe pessoalmente ontem, ao presidente da OAB/SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, ofício de apoio. “Foi uma decisão unânime. Não adiantaria cada um promover uma manifestação em separado, não teria peso. Por isso, vimos com regozijo a organização da Ordem e de outras entidades contra a corrupção. Não poderia ser melhor. É uma forma de zelar pelo patrimônio moral do povo brasileiro”, afirmou o presidente do XI de Agosto.

Borges Filho estava acompanhado do diretor do CA, Ricardo Teixeira, e de Luciana Salim Pires, do Movimento Brasileiro Cara Limpa, que reúne estudantes do CA XI e do CA 22 de agosto. “Este é um apoio importantíssimo. Os estudantes de Direito ajudaram a mudar a história do Brasil, cerrando fileiras com as forças democráticas do Brasil na luta pela Anistia, Diretas-já, impeachment do então presidente Collor e muitos outros movimentos de consolidação do Estado Democrático de Direito”, analisou o presidente da OAB/SP.

 

No ofício encaminhado à Seccional, o XI de Agosto, afirma que “o produto mais gravoso da crise é de certo a implosão da credibilidade das instituições democráticas. Quando o partido da ética chega ao governo por seus valores morais e não mais os respeita, não pode esperar o respeito da população, que passa não mais distinguir corruptos e corruptores de parlamentares honestos e competentes. E quando as instituições ficam totalmente desacreditadas, o povo passa a não saber de que valeram tantas lutas democráticas e não encontra recompensa nos esforços de outrora. A construção de um país se faz com o fortalecimento das instituições, razão pela qual aqueles que as mancham devem receber a devida punição, afinal, a lei é para todos”.

 

Em sua manifestação encaminhada à OAB/SP, os estudantes de Direito da USP também criticaram o Congresso Nacional e o presidente da República, lembrando que quando da comemoração do centenário do Centro Acadêmico, Lula encaminhou carta, afirmando que o CA “tem uma história de luta e tem dado provas de sua capacidade de mobilizar a energia nacional em grandes movimentos cívicos”. A exemplo da afirmativa presidencial, ponderou o presidente do CA XI de Agosto, os estudantes prometem voltar à carga em mais esse movimento nacional, desta vez contra a corrupção. 

____________

______________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes