Domingo, 21 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

STJ reconhece existência de direitos à herança em união homoafetiva

Decisão do STJ foi em favor de uma moradora de Curitiba/PR de 50 anos.

terça-feira, 24 de maio de 2011

O STJ reconheceu por unanimidade que uma mulher tem o direito de ficar com parte da herança de sua companheira falecida. A decisão foi em favor de uma moradora de Curitiba/PR de 50 anos. Familiares do cônjuge queriam a exclusão da companheira na partilha dos bens.

A advogada Rogéria Dotti, do Escritório Professor René Dotti, que patrocinou a causa, avaliou em entrevista ao jornal Gazeta do Povo, que "é uma vitória da sociedade civil. O direito não pode ignorar as mudanças da sociedade. Essa realidade deve ser considerada pelos tribunais."

O início da causa remonta a 2003, quando a cliente de Rogéria perdeu a companheira vítima de câncer de pulmão. Embora não vivessem juntas, elas construíram uma casa em uma chácara na região metropolitana de Curitiba. Após o falecimento, a família não queria permitir que a companheira frequentasse a chácara.

Em 1ª instância e no TJ/PR, não houve o reconhecimento da partilha dos bens. A advogada recorreu ao STJ que, em abril, antes da decisão do STF que reconheceu a união civil entre pessoas do mesmo sexo, iniciou o julgamento do caso. Até aquele momento, dois ministros haviam votado a favor de reconhecer a união estável entre elas, dividindo os bens. Um terceiro havia votado contra. O quarto ministro, então, pediu vista do processo, suspendendo o julgamento, porque sabia que o STF julgaria a questão em breve.

Após 15 dias do STF decidir que não há qualquer diferença entre as relações de homossexuais e hétero, o assunto voltou a pauta de julgamento na 3ª turma do STJ, que reconheceu a união estável e a partilha de bens.

Veja abaixo a íntegra da decisão.

____________

RECURSO ESPECIAL Nº 930.460 - PR (2007/0044989-0)

RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI

RECORRENTE : L M DE F

ADVOGADO : VANESSA CRISTINA CRUZ SCHEREMETA E OUTRO(S)

RECORRIDO : S L - ESPÓLIO

REPR. POR : B L - INVENTARIANTE

ADVOGADO : PATRÍCIA TOURINHO BERALDI E OUTRO

EMENTA

CIVIL. RECURSO ESPECIAL. FAMÍLIA. AÇÃO DE RECONHECIMENTO E DISSOLUÇÃO DE UNIÃO AFETIVA ENTRE PESSOAS DO MESMO SEXO POST MORTEM CUMULADA COM PEDIDO DE PARTILHA DE BENS. PRESUNÇÃO DE ESFORÇO COMUM.

1. Despida de normatividade, a união afetiva constituída entre pessoas de mesmo sexo tem batido às portas do Poder Judiciário ante a necessidade de tutela. Essa circunstância não pode ser ignorada, seja pelo legislador, seja pelo julgador, que devem estar preparados para regular as relações contextualizadas em uma sociedade pós-moderna, com estruturas de convívio cada vez mais complexas, a fim de albergar, na esfera de entidade familiar, os mais diversos arranjos vivenciais.

2. Os princípios da igualdade e da dignidade humana, que têm como função principal a promoção da autodeterminação e impõem tratamento igualitário entre as diferentes estruturas de convívio sob o âmbito do direito de família, justificam o reconhecimento das parcerias afetivas entre homossexuais como mais uma das várias modalidades de entidade familiar.

3. O art. 4º da LICC permite a equidade na busca da Justiça. O manejo da analogia frente à lacuna da lei é perfeitamente aceitável para alavancar, como entidades familiares, as uniões de afeto entre pessoas do mesmo sexo.

Para ensejar o reconhecimento, como entidades familiares, de referidas uniões patenteadas pela vida social entre parceiros homossexuais, é de rigor a demonstração inequívoca da presença dos elementos essenciais à caracterização de entidade familiar diversa e que serve, na hipótese, como parâmetro diante do vazio legal – a de união estável – com a evidente exceção da diversidade de sexos.

4. Demonstrada a convivência, entre duas pessoas do mesmo sexo, pública, contínua e duradoura, estabelecida com o objetivo de constituição de família, sem a ocorrência dos impedimentos do art. 1.521 do CC/02, com a exceção do inc. VI quanto à pessoa casada separada de fato ou judicialmente, haverá, por consequência, o reconhecimento dessa parceria como entidade familiar, com a respectiva atribuição de efeitos jurídicos dela advindos.

5. Comprovada a existência de união afetiva entre pessoas do mesmo sexo, é de se reconhecer o direito do companheiro sobrevivente à meação dos bens adquiridos a título oneroso ao longo do relacionamento, mesmo que registrados unicamente em nome do falecido, sem que se exija, para tanto, a prova do esforço comum, que nesses casos, é presumida.

6. Recurso especial provido.

ACÓRDÃO

Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas constantes dos autos, prosseguindo no julgamento, após o voto-vista do Sr. Ministro Paulo de Tarso Sanseverino e a retificação dos votos dos Srs. Ministros Massami Uyeda e Sidnei Beneti, por unanimidade, dar provimento ao recurso especial, nos termos do voto do Sr. Ministro Relator. Os Srs. Ministros Massami Uyeda, Sidnei Beneti e Paulo de Tarso Sanseverino votaram com a Sra. Ministra Relatora.

Brasília (DF), 19 de maio de 2011(Data do Julgamento)

MINISTRA NANCY ANDRIGHI

Relatora

____________

___________
______

Leia mais - Notícias

  • 20/5/11 - TJ/DF estende benefício de plano de saúde a casais homossexuais - clique aqui.

  • 9/5/11 - OAB/RJ - Advogada diz que direito à adoção pelos casais homoafetivos também foi garantido pelo STF - clique aqui.

  • 5/5/11 - Ministro Ayres Britto vota pela equiparação da união homoafetiva estável à entidade familiar - clique aqui.
  • 27/4/11 - União homoafetiva entra na pauta do Plenário do STF do dia 4/5 - clique aqui.

  • 15/3/11 - Justiça de São Paulo reconhece união estável de casal do mesmo sexo - clique aqui.

  • 24/2/11 - STJ - União homoafetiva : julgamento é interrompido com quatro votos favoráveis e dois contrários - clique aqui.
  • 9/2/11 - STJ - Julgamento dará definição mais clara a direitos homossexuais - clique aqui.
  • 17/1/11 - TJ/SP - Decisão paulista reconhece união estável entre mulheres - clique aqui.
  • 3/9/10 - Parecer da Comissão Jurídica do clube Athletico Paulistano foi favorável ao pedido de sócio em incluir parceiro do mesmo sexo - clique aqui.
  • 25/8/10 - Advogado comenta sobre a inclusão do parceiro do mesmo sexo como dependente do IR - clique aqui.
  • 24/8/10 - União entre pessoas do mesmo sexo volta a ser tema de debate em recurso no STJ - clique aqui.
  • 18/8/10 - União estável entre mulheres possibilita a adoção homoparental - clique aqui.
  • 10/8/10 - PGFN divulga parecer favorável a inclusão de dependente homoafetivo para efeitos fiscais - clique aqui.
  • 3/8/10 - A legislação brasileira e a união homossexual - clique aqui.
  • 29/7/10 - TJ/AM – Provimento dispõe sobre lavratura de escritura de união estável homoafetiva - clique aqui.
  • 18/5/10 - Presidente de Portugal promulga lei que permite casamento entre pessoas do mesmo sexo - clique aqui.
  • 29/4/10 - TJ/MT autoriza adoção de criança por homossexuais - clique aqui.
  • 28/04/10 - Decisão do STJ permite adoção de crianças por casal homossexual - clique aqui.
  • 10/2/10 - STJ reconhece direito de companheiro do mesmo sexo a previdência privada complementar - clique aqui.
  • 1/2/10 - Anencefalia, união homoafetiva e quilombos estão entre os temas previstos para julgamento no 1º semestre do STF –clique aqui.
  • 12/9/08 - TJ/RS nega, por maioria, habilitação de casamento entre homens – clique aqui.
  • 3/9/08 - STJ reconhece possibilidade jurídica de discutir ação sobre união homoafetiva – clique aqui.
  • 1/9/08 - TJ/AC - Reconhecida união homoafetiva –clique aqui.
  • 12/6/08 - IBDFAM apóia parecer da AGU favorável ao reconhecimento da união entre homossexuais como uma família – clique aqui.
  • 31/5/08 - STJ julga direitos de homossexuais sob ótica do Direito de Família – clique aqui.
  • 29/4/08 - Justiça mineira reconhece direito de homossexual de receber pensão por morte do seu companheiro – clique aqui.
  • 22/4/08 - Governo brasileiro concederá visto para companheiros de estrangeiros com uniões homossexuais estáveis – clique aqui.
  • 4/4/08 - Empate no julgamento adia decisão sobre união estável homoafetiva no STJ – clique aqui.
  • 3/4/08 - Reconhecimento de união entre homossexuais sob a ótica do Direito de Família está na pauta de hoje do STJ – clique aqui.
  • 28/3/08 - STJ - Reconhecimento de união estável entre homossexuais volta a julgamento em abril – clique aqui.
  • 8/1/08 - TJ/RS - Reconhecida a união estável durante 25 anos entre duas mulheres – clique aqui.
  • 1/9/07 - TRF da 1º Região - Companheiro homossexual deverá ser incluído como beneficiário de plano de saúde – clique aqui.
  • 23/8/07 - Para advogado, julgamento sobre união estável gay é uma evolução – clique aqui.
  • 14/5/07 - Companheira homossexual receberá pensão de servidora pública – clique aqui.
  • 2/5/07 - Juiz de Belo Horizonte/MG reconhece união homoafetiva para garantir partilha de bens – clique aqui.
  • 6/3/07 - Justiça do RJ reconhece direito de parceiro homossexual receber pensão de servidor municipal – clique aqui.
  • 5/2/07 - TJ/GO - Reconhecida união estável entre homossexuais – clique aqui.
  • 6/7/06 - Minas Gerais: Estado deve incluir casal homossexual em plano de saúde – clique aqui.
  • 6/6/06 - Câmara do TJ/MG não reconhece união estável entre pessoas do mesmo sexo – clique aqui.

Leia mais no Migalhas International

  • 18/2/11 - Bristol gay couple win Cornwall B&B bed ban case - clique aqui.
  • 14/7/10 - Argentina Senate to vote on gay marriage - clique aqui.
  • 14/7/10 - Gay-marriage lawsuits escalate - clique aqui.
  • 28/6/10 - Iceland PM Johanna Sigurdardottir weds partner as gay marriage legalized - clique aqui.
  • 7/6/10 - Portugal lesbian couple in nation's first gay marriage - clique aqui.
  • 7/11/09 - Maine voters latest to turn down gay marriage - clique aqui.
  • 25/9/09 - California gay marriage groups launch ballot fight - clique aqui.
  • 10/7/09 - India: Legal gay sex ruling challenged -clique aqui.
  • 17/6/09 - Obama to OK benefits for same-sex partners of federal workers - clique aqui.

Leia mais - Artigos

  • 4/5/11 - Diferentes, mas iguais: o reconhecimento jurídico das relações homoafetivas no Brasil - clique aqui.
  • 18/2/10 - A união homossexual - Eudes Quintino de Oliveira Júnior - clique aqui.
  • 22/1/10 - A regulamentação da união estável homoafetiva - clique aqui.
  • 14/12/09 - Da relação homo-afetiva e seus reflexos no mundo jurídico - Priscilla Bitar D'Onofrio - clique aqui.
  • 30/1/09 - O PLC 122/2006: a lei da mordaça gay - Paul Medeiros Krause -clique aqui.
  • 30/1/08 - Homofobia e a união socioafetiva - Eudes Quintino de Oliveira Júnior - clique aqui.
  • 14/9/07 - Homofobia, a lei - Wilson Silveira - clique aqui.
  • 13/6/07 - Diferentes, mas iguais: o reconhecimento jurídico das relações homoafetivas no Brasil - Luís Roberto Barroso - clique aqui.
  • 20/7/04 - Homossexualismo e concubinato - Adauto Suannes - clique aqui.

______

patrocínio

VIVO

últimas quentes