Sexta-feira, 18 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Kassab sanciona lei que garante incentivos fiscais ao estádio do Corinthians

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, sancionou hoje (20) a lei que concede incentivos fiscais de R$ 420 milhões ao futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste da cidade. Ele, porém, vetou o artigo que previa que esse incentivo fosse concedido só caso o estádio recebesse o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014. Com o veto, independentemente do local do primeiro jogo do Mundial, construtora e Corinthians dividirão títulos chamados certificados de Incentivo ao Desenvolvimento (CIDs), no valor de R$ 420 milhões após a conclusão da obra.

quinta-feira, 21 de julho de 2011


Itaquerão

Kassab sanciona lei que garante incentivos fiscais ao estádio do Corinthians

O prefeito de SP, Gilberto Kassab, sancionou ontem, 20, a lei que concede incentivos fiscais de R$ 420 milhões ao futuro estádio do Corinthians, em Itaquera, zona leste da cidade. Ele, porém, vetou o artigo que previa que esse incentivo fosse concedido só caso o estádio recebesse o jogo de abertura da Copa do Mundo de 2014.

Com o veto, independentemente do local do primeiro jogo do Mundial, construtora e Corinthians dividirão títulos chamados CIDs - Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento, no valor de R$ 420 milhões após a conclusão da obra.

"Seria impossível alguém investir no estádio com essa condição [de só receber o incentivo caso ele sediasse o jogo de abertura da Copa]", justificou Kassab, após a sanção da lei. Segundo o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, o estádio custará R$ 820 milhões e será construído pela empresa Odebrecht.

O estádio terá capacidade para receber 68 mil pessoas. Com esse número, ele cumprirá as exigências da Fifa para o jogo de abertura do Mundial.

Apesar do local da abertura não estar definido, Kassab e o governador de SP, Geraldo Alckmin, ressaltaram a confiança na realização do primeiro jogo da Copa em SP. Ambos disseram estar trabalhando para que a capital paulista receba a abertura do Mundial. Kassab, inclusive, afirmou que o primeiro jogo da Copa faria com que os incentivos públicos à construção do estádio fossem mais facilmente recuperados.

Cálculos da prefeitura apontam que a abertura da Copa pode gerar receitas de R$ 1,5 bilhão ao município. Isso é quase R$ 1,1 bilhão a mais do que os inventivos fiscais do município ao estádio.

Entretanto, caso a abertura do Mundial aconteça em outra cidade, as receitas de SP com a Copa cairiam pela metade, segundo Kassab. Sem o primeiro jogo, a Copa traria receitas de cerca de R$ 750 milhões ao município. "Independentemente do jogo de abertura, o retorno será superior", complementou o prefeito.

Ele destacou ainda o papel que o estádio do Corinthians terá para o desenvolvimento da região leste de SP. Segundo Kassab, a área, com mais de 4 milhões de habitantes e várias demandas sociais, vai se beneficiar com a construção do estádio para a Copa.

Andrés Sanchez ratificou a importância do estádio para o desenvolvimento da região leste. Ele disse que "mais importante que o Corinthians, é o desenvolvimento da zona leste."

______________

 

 

 

 

 

 

 

 

____________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes