Domingo, 19 de maio de 2019

ISSN 1983-392X

Violência

Explosão no fórum de Rio Claro/SP fere servidores

Uma explosão ocorrida no fórum de Rio Claro/SP ontem, 12, deixou dois funcionários feridos.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Violência

Explosão no fórum de Rio Claro/SP fere servidores

Uma explosão ocorrida no fórum de Rio Claro/SP ontem, 12, deixou dois funcionários feridos.

Às 13h30 foi entregue pessoalmente no fórum uma encomenda dirigida à diretora, juíza Cynthia Andraus Carretta. Os funcionários do Poder Judiciário local abriram a embalagem para encaminhamento à destinatária. No pacote havia um brinquedo eletrônico que, ao ser acionado, explodiu.

Dos dois funcionários feridos – que não correm risco de morte – um deles foi submetido a cirurgia e o outro já está em sua residência. O artefato é objeto de perícia.

Conforme nota oficial do TJ/SP, a presidência informa que dará "toda a assistência" aos servidores feridos, "bem como a segurança necessária à magistrada e ao prédio do fórum de Rio Claro".

Logo após, o presidente do TJ/SP, Ivan Sartori,  recebeu a juíza diretora do fórum e outras duas magistradas. Elas relataram que enfrentam situações de insegurança e o presidente determinou que todas as providências necessárias fossem tomadas, inclusive com a requisição de escoltas.

Por ora, por questões de segurança e oportunidade, os nomes das juízas não serão divulgados.

Veja fotos e as manifestações sobre o ocorrido.

_____________

_____________

OAB nacional

"A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) se solidariza com a juíza diretora do Forum de Rio Claro, SP, Cyntia Andraus Carreta, e com os funcionários feridos no atentado terrorista perpetrado nesta quinta-feira (12) contra a Justiça brasileira, cuja autoria precisa ser apurada com toda urgência.

As violências cometidas nos últimos meses contra magistrados, como foi o caso do cruel assassinato da juíza Patricia Acioli, demonstram que a escalada de ousadia de bandidos e organizações criminosas constitui uma ameaça real ao Judiciário. Não é admissível que o juiz ou juíza, no exercício de suas funções, sejam intimidados e levados a trabalhar sob medidas excepcionais de proteção.

A lei é a garantia da cidadania e sem ela prevalece o poder do mais forte, do medo, da força e do terror, como o que assistimos agora. Expressando o sentimento da sociedade brasileira, a OAB se põe ao lado da magistratura para cerrar fileiras em defesa de uma Justiça forte, independente e garantidora do Estado democrático de Direito".

Brasília, 12 de janeiro de 2012.

Ophir Cavalcante

_____________

OAB/SP

Ao ser informado sobre a detonação de uma bomba no Fórum de Rio Claro, nesta quinta-feira (12/1), que feriu dois funcionários da Justiça e estaria endereçada a uma juíza, o presidente da OAB/SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, lamentou o ocorrido.

“Todo ato de violência praticado dentro de um prédio do Judiciário tem um simbolismo forte, porque a Justiça é um poder desarmado, destinado a assegurar os direitos do cidadão. Portanto, faz-se necessário que as autoridades apurem os fatos com rapidez para garantir a segurança do jurisdicionado e dos operadores do Direito. A OAB/SP repudia esse ato de violência e empenha sua solidariedade às vítimas, juízes e servidores do Judiciário Estadual”.

De acordo com as primeiras informações, os dois funcionários ficaram feridos. Um agente de segurança teria encontrado um pacote no primeiro andar do prédio do fórum, destinado à juíza diretora Cyntia Andraus Carreta e junto com outro servidor tentou abrir o embrulho, que explodiu por volta das 13h15, feriando os dois. Ambos tiveram ferimentos, cortes e queimaduras nas mãos e no rosto e passam por atendimento médico. O artefato explosivo tinha pregos e esferas de chumbo.

____________

Ministro Cezar Peluso - presidente do STF

"Como presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, e, em nome de todo o Poder Judiciário, repudio mais esse criminoso, abominável e violento atentado contra membros da instituição. É inadmissível a trágica repetição de sucessivos ataques à independência de magistrados e servidores que, no ano passado, chegaram ao extremo do assassinato da juíza Patrícia Acioli.

O Estado e a sociedade não podem tolerar que, poucos dias após o início deste novo ano, seja o Judiciário, pela terceira vez, covardemente golpeado por terroristas que, aproveitando-se de artificioso e injusto clima de hostilidade à instituição como um todo, pretendem transtornar e impedir o trabalho de juízes e servidores, essencial à vida civilizada, à segurança coletiva e à dinâmica da ordem jurídica democrática.

Já no dia 2 de janeiro, incêndio criminoso no Fórum de Nova Serrana, MG, prenunciava o surto específico de terrorismo, agravado pelo atentado, ocorrido no dia 4, contra familiares de magistrada do Ceará e, agora, pela explosão de uma bomba no Fórum de Rio Claro, SP.

São fatos graves que dilaceram o tecido social e o Estado Democrático de direito.

É, pois, urgente a necessidade de apuração e punição rigorosa dos responsáveis por esses atos de vandalismo e barbárie, que, apesar de tudo, não conseguirão, como nunca conseguiram, em momento algum, intimidar os membros do Poder Judiciário no fiel cumprimento de seus deveres funcionais."

Ministro Cezar Peluso

Presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça

____________

leia mais

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes