Segunda-feira, 15 de julho de 2019

ISSN 1983-392X

Bate boca

Veja o primeiro dissabor do presidente eleito do STF

quinta-feira, 10 de abril de 2003

Bate boca

Logo na estréia como presidente eleito, Maurício Corrêa teve seu primeiro dissabor. Durante o julgamento de uma ação na qual o STF definirá se a discriminação contra judeus é racismo, Corrêa e o decano do tribunal, Moreira Alves, bateram boca durante vários minutos diante de uma platéia perplexa.

Segundo o jornal Estado de S. Paulo, tudo começou quando Moreira pediu para falar porque discordava do voto de Corrêa, favorável à condenação de um editor gaúcho acusado de racismo por divulgar supostas idéias anti-semitas. Moreira, que tinha votado em dezembro pela concessão de um habeas-corpus ao editor, disse que Corrêa tinha seguido a linha de um parecer do professor Celso Lafer sobre o caso.

Corrêa entendeu que Moreira foi descortês ao sugerir que ele teria copiado o parecer. "Vossa Excelência procurou desqualificar o meu voto", reagiu o presidente eleito. "Vossa excelência deu tanta importância ao meu voto que passou o tempo todo conversando." Moreira, que se aposentará compulsoriamente no dia 19 após 27 anos no STF, rebateu: "Vou sair daqui a alguns dias e nesses anos nenhum colega disse que eu fui descortês."

__________________

informativo de hoje

patrocínio

VIVO

últimas quentes