Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

ISSN 1983-392X

Aquisição

TJ/PR consolida posse de edifício para ampliar sede do Tribunal

Prédio foi desapropriado por R$ 90 mi.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

O presidente do TJ/PR, desembargador Miguel Kfouri Neto, consolidou a posse do edifício Essenfelder da Rua Mauá, no Alto da Glória, em Curitiba, para ampliar a sede da Corte paranaense.

O prédio, desapropriado por R$ 90 mi, já abrigava quatro varas da Fazenda Pública de Curitiba, além de gabinetes de juízes e desembargadores e de departamentos administrativos do Tribunal. Agora, serão transferidas para o imóvel 14 varas de atendimento ao público, o departamento que processa todos os recursos do TJ, a estrutura do Funrejus, a Escola da Magistratura, 55 gabinetes de desembargadores e 60 de juízes substitutos.

Desde o último dia 19, o DASG - Departamento de Administração e Serviços Gerais do Tribunal assumiu a administração predial, que inclui o desempenho das funções de vigilância, recepção, ascensoria, controle de acesso, controle de estacionamento e limpeza das áreas comuns. Também na semana passada foi apresentado ao desembargador Kfouri Neto um pré-projeto do novo layout do prédio.

Além da compra do edifício Essenfelder, o presidente do TJ afirmou que a construção da nova sede do Fórum Cível de Curitiba deve sair do papel até o início de agosto. De acordo com Kfouri Neto, a obra está atrasada por questões técnicas do processo de licitação, mas o problema deve ser resolvido ainda nesta semana.

O valor da primeira etapa da obra está estimado em R$ 14,5 mi para a instalação da estrutura de 16 mil metros quadrados no terreno da antiga penitenciária do Ahú. Uma segunda etapa, que prevê o acabamento do edifício, ainda precisa ser licitada. Desse modo, o custo final do novo fórum deve ficar em torno de R$ 45 mi. Ao final da obra, o espaço físico do novo fórum será dobrado em comparação ao das varas cíveis hoje existentes na capital.

leia mais

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco VIVO

últimas quentes