Quinta-feira, 22 de agosto de 2019

ISSN 1983-392X

Incêndio em Santa Maria/RS

Sócio da boate Kiss teve negado pedido de liberdade provisória

Autoridade policial deverá fazer nova inquirição do demandante.

sexta-feira, 1º de fevereiro de 2013

O juiz plantonista da comarca de Santa Maria/RS Afif Simões Neto negou o pedido de liberdade provisória em favor de Elissandro Callegaro Spohr, um dos sócios da boate Kiss, onde ocorreu incêndio que vitimou 235 pessoas na madrugada de 27 de janeiro.

De acordo com o magistrado, não há motivos plausíveis para desfazer a sentença do juiz Régis Adil Bertolini. O decreto de prisão temporária embasou-se em sólidos fundamentos fáticos e jurídicos, principalmente no que diz respeito à necessidade da custódia para a investigação que se encontra em curso, destacou o juiz.

Ainda conforme destaca na decisão, o magistrado afirmou que a autoridade policial deverá fazer nova inquirição do demandante agora que já foram reunidos mais elementos para o aprimoramento do trabalho investigativo. "Acontece que Sr. Elissandro está hospitalizado em Cruz Alta, e o médico que o trata, segundo o mesmo Delegado de Polícia com quem mantive contato, ainda não o teria liberado para prestar novo depoimento, o que se espera que aconteça com brevidade."

Tragédia

O incêndio na boate Kiss deixou 235 mortos na madrugada do último domingo e dezenas de feridos. O fogo teve início durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que fez uso de artefatos pirotécnicos no palco. O fogo teria iniciado na espuma do isolamento acústico, no teto da danceteria.

leia mais

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco VIVO
Advertisement

últimas quentes