Terça-feira, 15 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Falecimento

Morre jurista Saulo Ramos

Jurista faleceu aos 83 anos, neste domingo, 28, em Ribeirão Preto/SP.

domingo, 28 de abril de 2013

Faleceu neste domingo, 28/4, aos 83 anos, em Ribeirão Preto/SP, o ex-ministro da Justiça Saulo Ramos. O jurista, advogado, escritor e poeta nasceu em Brodowski, interior de SP, no dia 8 de junho de 1929.

José Saulo Pereira Ramos foi consultor-Geral da República e ministro da Justiça durante o Governo Sarney. Anteriormente, ocupou a equipe do presidente Jânio Quadros. Membro da Academia Ribeirãopretana de Letras, Saulo Ramos lançou em 2007 o livro de memórias "O Código da Vida", no qual a partir de um polêmico caso judicial, conta sua trajetória de vida e fatos que marcaram a história do país. Saulo foi fundador da Academia Santista de Letras.

Em 2010, foi homenageado com o título de Doutor honoris causa pela FMU - Faculdades Metropolitanas Unidas. Na ocasião, Márcio Thomaz Bastos discorreu sobre sua amizade, respeito e admiração ao jurista que, em sua opinião, fez "da advocacia uma arte e não uma ciência". Também presente na homenagem, o ministro Marco Aurélio falou sobre a extraordinária capacidade intelectual de Saulo Ramos, que "não se limitou a testemunhar a história, mas ajudou a escrevê-la, participando ativamente da vida política da nação, em prol de resultados que assegurassem o desenvolvimento social". Durante a solenidade, Ramos leu o texto "Meu Credo", redigido especialmente para a data:

“Meu Credo

Para Edevaldo Alves da Silva e, portanto, para o Complexo Educacional FMU

Creio no ensino todo poderoso, criador de um céu na terra; e num ideal de educação, um só glorioso, nosso senhor na paz que nos livra da guerra, o qual foi concebido pelo amor dos professores nas escolas e universidades, nasceu da virgem alma dos estudantes sedentos de saber e liberdades, padeceu no desprezo de poderosos Pilatos sob o jugo das sombras; crucificado, morto e sepultados pelos que desdenham diplomas; desceu ao vil inferno dos analfabetos, mas, para um dia, ressurgir dos mortos, subir aos céus dos cursos completos e estar sentado ao lado da sabedoria universal, iluminando a todos nós, mortos ou vivos. Creio no saber e na instrução, na prevalência do bem sobre o mal, na libertação dos escravos e dos cativos pela santa madre cultura, na comunhão da humanidade e em sua remissão pelos estudos e pelos livros. Eis tudo o que creio. E creio também na vida eterna da ciência e do direito. Amém.

Em 17 de maio de 2010

Saulo Ramos”

Em 2011, Saulo Ramos também foi homenageado por sua dedicação à advocacia pública. Ele é considerado o grande idealizador da advocacia pública no Brasil.

Seu corpo está sendo velado na Câmara Municipal de Brodowski (Avenida Champagnat, 60 - Tel. (16) 3664-8500). O enterro será hoje, segunda-feira, 29, às 14h.

__________

"Ainda estagiário, conheci Saulo Ramos no escritório do Prof. Vicente Rao. Acompanhando meu pai, em reunião, no escritório da rua 7 de Abril, enquanto Saulo deixava a sala, o professor virou-se para mim e disse : 'bambino, esse tira argumentos de pedra'. Com passar do tempo, pude perceber que o autor de 'O Direito e a Vida dos Direitos' fora modestíssimo. Com seu estilo irônico, firme, direto e sua competência inquestionável, Saulo Ramos removia montanhas. Saudade!"

Alexandre Thiollier - escritório Thiollier e Advogados

"Olá, amigos migalheiros. Uno-me a todos pela morte de Saulo Ramos. Todos perdemos. Dizia ele, como grande hermeneuta que também foi: 'E pode haver emoção na redação de um texto de lei, tal como num verso decassílabo ou num Alexandrino? Claro que pode! Basta que seja iluminado por um toque de humanidade. Aquela história de que leis não devem ser redigidas sob emoção é coisa de gente fria e indiferente'. (O Código da Vida)"

Eudes Quintino

"Que os anjos celestes autorizados por Deus o recebam após esta pequenina jornada de muitas."

Fernando Calife Bessa

"Perda irreparável."

Luiz Edmundo Campos

"Uma perda que será muito sentida. Um grande intelectual se foi."

Sonia Sales

"Gostei demais do trecho em itálico de autoria de Saulo Ramos (Migalhas Extra - 28/4/13 - clique aqui). Era um bom poeta. Um abraço fraterno do JAC."

José Augusto Carvalho

"Que perda! Saulo Ramos marcou época ,como um dos homens mais cultos deste país. Advogado brilhante, ministro de escol, jurista de nomeada e sensível poeta e escritor, marcou indelevelmente seus dias de vivência nesta terra. Pêsames."

Antônio Oirmes Ferrari - Salto/SP

"Que descanse em paz."

Adila Leite da Costa Ferreira

"Muito justa a homenagem de Migalhas ao grande brasileiro Saulo Ramos, que conhecemos de longa data, nesta história fantástica brasileira."

Carlos Ezequiel Santana – Sorocaba/SP

"É muito lamentável tamanha perda do nosso ilustre Saulo Ramos, fiquei muito triste, pois sou fã incondicional dele, que descanse em paz."

Zé Alves - Belo Horizonte/MG

"É pena. O universo jurídico fica mais pobre, mas é como a vida segue. A morte também é parte dela."

Márcio José Fernandes Queiroz - advogado

"Pranto e saudade!

Na caminhada esse Saulo foi desfiando ramos
dos galhos toscos e semeou firulas de sapiência.

Uma vez trouxe a lume a crônica imortal 'Onze mil virgens',
agradecendo os 11 mil sufrágios recebidos na frustrada candidatura
à Câmara Federal (1990).
E falou de Cravinhos - torrão que amava apaixonadamente.

Votei nele e os 69 votos agregados por aqui, à ocasião,
somaram-se ao elenco das esperanças desvirginadas pelas
escolhas menos nobres do eleitorado.

No céu o mestre Saulo Ramos, espírito inquieto,
organizará em breve uma Academia salvífica!"

Lázaro Piunti - advogado e escritor – Itu/SP

"Grande Saulo Ramos, dentre os grandes um dos grandes! O mundo perde um grande valor, e, idem, especialmente o nosso mundo jurídico. O seu valor no mundo das letras jurídicas é simplesmente inestimável. O céu, hoje, está lucrando com a sua presença. É rapidinho que ele vai se meter em alguma coisa por lá, querendo mudar, dialogar, parlamentar, etc., etc. Êta Saulo, nosso Saulo! Deus o tenha bem pertinho de Si."

Dijalma Lacerda

"Foi-se embora um dos mais inteligentes e audaciosos juristas brasileiros. E não é jurista por conta das suas poucas obras, mas porque sua vida foi uma obra que só um grande jurista poderia realizar."

Tiago Bana Franco

"Advoguei com apoio de Saulo Ramos, com Nerval Ferreira Braga Filho, Raposo Cherto. Tenho, autografado, o poema "Recado ao caseiro" em que Saulo extrapolou as virtudes dos poetas. Estou longe de casa e prometo, assim que puder, enviar para os caros migalheiros o texto desse poema. Entretendo, há um verso do qual nunca me esqueço: 'Não, não me chame, pode ser que eu esteja tentando separar o amor das paixões, o amor envelhece, esclerosa, adoece, as paixões são sempre jovens e morrem de repente'. Saudações,"

Aderbal Bacchi Bergo - magistrado aposentado

"Excelente o Migalhas ter dedicado esse espaço para homenagear o saudoso jurista Saulo Ramos. Ele cumpriu sua tarefa em vida com muita competência. É triste que hoje quase não existam mais mestres como esse que se foi."

Fernando de Paula Assis

"Uma mente brilhante, um cliente do meu início como empreendedor, em 1986. Tenho comigo o 'Poema ao meu Pai', escrito por ele em Santos, em 1952 (ano que nasci), digitado usando pela primeira vez um microcomputador, que eu tive a honra e o privilégio de apresentar-lhe, e vê-lo dominar a tecnologia num lapso de tempo. Saudade e respeito, para sempre."

Guilherme Appel

"Ninguém, nem o próprio renunciante, soube explicar com maior plausibilidade a renúncia de Jânio Quadros do que o insubstituível Saulo; e se o fez melhor é porque soube inserir o ato no seu exato contexto histórico, político e partidário com peculiar serenidade e incomum equidistância da amizade que privava ao ex-presidente."

Luiz Francisco Fernandes

"O adeus a Saulo Ramos é um capítulo do seu eterno Código da Vida."

Dirce Léia Leite

"Associo-me manifestação de pesar pelo falecimento do amigo."

Marcelo Cerqueira – advogado - RJ

"Que notícia triste! Certamente deixará muitas saudades! Mas como dizia o próprio Dr. Saulo Ramos 'A saudade dói. Mas transita em julgado. Carlos Drummond apenas descobriu que ela doía' (O Código da Vida)."

Karine Lopes

"Saulo Ramos. Lá se vai outro grande brasileiro. Figura humana exemplar. Jurista de renome. Brilhante. Todos nós perdemos. Na mesma data de sua partida, coincidentemente, morre Paulo Vanzolini. Também poeta e compositor, além de experiente profissional zoólogo. Realmente, uma dupla e triste perda. Sentidas homenagens a ambos."

Daniel G. Fiorotti

"Lamentamos a perda do grande mestre e jurista, mas, certamente, seus discípulos darão sequência em suas obras, através dos ensinamentos deixados. Deus o recompensará pelos bons frutos que deixou. Descanse em paz."

Elson Antonio Ferreira

__________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes