Terça-feira, 26 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Operação Corona prende 15 pessoas envolvidas com máfia italiana no Rio Grande do Norte

x

sexta-feira, 4 de novembro de 2005

Operação Corona prende 15 pessoas envolvidas com máfia italiana no Rio Grande do Norte

A PF no Rio Grande do Norte, com o apoio do MPF e da JF, deflagrou, no dia 1º de novembro, a chamada Operação Corona. Ao todo, 15 pessoas foram presas por envolvimento com aliciamento e tráfico de mulheres para o exterior, com a finalidade de exploração sexual, além de outros crimes, como lavagem de dinheiro.

As investigações realizadas pela Polícia Federal apontam para a atuação de uma organização criminosa transnacional, instalada em Natal, ligada ao grupo mafioso italiano conhecido por "Sacra Corona Unita".

Após meses de investigação, com informações prestadas pela Interpol, pelas polícias da Espanha e Itália, além de interceptação de comunicações telefônicas, a PF conseguiu desmantelar o esquema que leva mulheres de todo o país, partindo de Natal, para exploração sexual em países da Europa.

As mulheres eram trazidas para Natal, onde deveriam permanecer se prostituindo por alguns dias, no estabelecimento conhecido por Ilha da Fantasia. Quando chegavam ao exterior, os passaportes eram apreendidos até que as despesas da viagem fossem ressarcidas à quadrilha, através de renda obtida com a prostituição.

Além da prisão preventiva dessas 15 pessoas, a Justiça também decretou a busca e apreensão de bens em cinco estabelecimentos comerciais da cidade e oito residências, como também o seqüestro dos bens de todos os envolvidos. Após a efetivação da prisão, o Ministério Público Federal oferecerá denúncia contra os acusados, no prazo de 15 dias, podendo ser prorrogado por mais 15. Os investigados ficarão presos preventivamente enquanto durar o processo e até sentença final.

__________________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco

últimas quentes