Quinta-feira, 14 de novembro de 2019

ISSN 1983-392X

Novos desembargadores tomaram posse na terça-feira, 29/11

quarta-feira, 30 de novembro de 2005


Novos desembargadores tomaram posse na terça-feira, 29/11

Em sessão solene, realizada no Salão nobre Ministro Costa Manso do Palácio da Justiça, nesta terça-feira, 29/11, às 16h, tomaram posse como novos desembargadores  pelo Quinto Constitucional – Classe dos Advogados -  Vera Lúcia Angrisani, João Negrini Filho, Roberto Nussinkis Mac Cracken e João Alberto Pezarini.

Saudaram os empossados, o presidente da OAB/SP, Luiz Flávio Borges D’Urso, em nome da Advocacia; o procurador de Justiça, Oswaldo Luiz Palu, pelo Ministério Público; e o desembargador Walter de Almeida Guilherme, pelo  Tribunal de Justiça. Em seu discurso, D'Urso ressaltou que considera o ingresso dos advogados nos Tribunais um " aperfeiçoamento dos mecanismos de administração da justiça, compreendo-se que a inserção de magistrados na mais Alta Corte do nosso Estado quer significar avanço na meta de pluralidade e heterogeneidade na composição dos tribunais, condição indispensável para a evolução do Direito e revitalização do Judiciário".

D'Urso destacou, ainda, a importância do  Quinto Constitucional, por constituir "  mecanismo de oxigenação dos pulmões da Justiça, na medida em que a participação de advogados e membros do Ministério Público na estrutura judiciária ajuda as Cortes de Justiça a desenvolver uma visão diferenciada e a agregar preparo, experiência e solidez, frutos do convívio direto dessa categoria de juízes com os cidadãos dos mais diferentes estratos sociais. Ademais, urge frisar, a indicação de advogados obedece, rigorosamente, a preceitos de valor, qualidade, experiência, capacidade, estudo e cultura, sem os quais as entidades de classe não se arriscariam a enviar listas com nomes.

Em sua observações finas, o presidente da OAB/SP, expressou sua " crença de que o Poder Judiciário tem um papel fundamental a cumprir no presente momento político. Precisa, antes de tudo, fazer cumprir as leis. Temos uma pletora infinita de leis. Sabemos, porém, que um estado de anomia ronda os ambientes institucionais", alertou. Ressaltou, ainda, que os processos investigatórios em curso deverão bater nas portas do Judiciário. "O Brasil precisa resgatar o valor da verdade. Os juízes haverão de julgar os indiciados, do alto de sua impessoalidade e do pedestal de sua sabedoria, e fazer justiça, que é um dos maiores anseios nacionais".

Os novos desembargadores receberam os cumprimentos após a posse no Tribunal de Justiça de São Paulo e durante o coquetel oferecido pela APAMAGIS - Associação Paulista de Magistrados.
___________







___________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes