Terça-feira, 26 de março de 2019

ISSN 1983-392X

Indústria farmacêutica quer melhorar "pontos falhos" da Lei da biodiversidade

x

quinta-feira, 1º de dezembro de 2005

Indústria farmacêutica quer melhorar "pontos falhos" da Lei da biodiversidade

O diretor da área regulatória da Federação Brasileira da Indústria Farmacêutica no Conselho de Gestão do Patrimônio Genético, Lauro Domingos Moretto, afirmou que cientistas e a indústria farmacêutica estão estudando propostas para melhorar a legislação do setor. Ele destaca que, apesar de a Medida Provisória 2186/01, que trata da biodiversidade, ter sido um marco, foi uma legislação feita às pressas, "um ato de emergência". "Por isso, não atende a demanda e tem pontos falhos."

Legislação simplificada

Moretto avalia que a legislação precisa ser simplificada e que deverá incentivar a prospecção da biodiversidade. Segundo o especialista, a bioprospecção é um assunto complexo porque no Brasil se conhece muito pouco do material genético. "É preciso aprofundar as pesquisas", disse. Ele lembrou ainda que a maioria dos medicamentos fitoterápicos não é de origem nacional.

_____________

Fonte: Agência Câmara

_________________

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco

últimas quentes