Quarta-feira, 23 de outubro de 2019

ISSN 1983-392X

Falecimento

Professor Rogério Lauria Tucci morre em SP

Era pai de José Rogério Cruz e Tucci, atual Diretor da Faculdade de Direito da USP.

domingo, 25 de maio de 2014

Faleceu neste sábado, 24, em SP, o professor e advogado Rogério Lauria Tucci. O corpo está sendo velado no Largo S. Francisco e será cremado na Vila Alpina.

Era formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Turma de 1952) e possuía doutorado em Direito pela Universidade de São Paulo (1978).

Foi Professor Titular da USP, com experiência em Direito Processual, atuando principalmente nos seguintes temas: ação e processo penal, reformado Código de Processo Penal e ação e processo civil.

Paralelamente ao magistério, militou na advocacia por mais de 50 anos.

Pai de José Rogério Cruz e Tucci, atual Diretor da Faculdade de Direito da USP, Rogério Lauria Tucci deixa extensa produção científica, tendo sido um reconhecido processualista.

_____________

Migalhas dos leitores – Falecimento Professor Rogério Lauria Tucci

"Neste fim de semana perdemos o professor Rogério Lauria Tucci. Para minha turma da São Francisco ele lecionou Direito Romano, Processo Civil e Processo Penal, o que já dá uma ideia da enciclopédia jurídica ambulante que ele era. Foi nosso patrono, pois - embora sendo um professor linha dura - era muito querido por todos nós. Deixou obras fundamentais, tendo tido a alegria de partilhar autoria com seu filho, Jose Rogério Cruz e Tucci, atual diretor de minha Faculdade. Além do afeto, eu tinha em comum com ele a forte amizade com Sérgio Pitombo, ambos discípulos do grande e querido Canuto Mendes de Almeida. Saudade." Arnaldo Malheiros Filho - escritório Malheiros Filho, Meggiolaro e Prado – Advogados

"Morreu Rogério Lauria Tucci, estudioso do Direito que brindou o Processo Civil e Penal com trabalhos primorosos e aulas magníficas; advogado renomado, defensor de teses robustas sempre com brilho, criatividade e inteligência (clique aqui). Dele, além do lado humano, guardo duas lições memoráveis de amor e respeito à Ciência jurídica e à Advocacia. Foi meu examinador em 1978 e, no trabalho que apresentei, havia divergências significativas com estudos anteriores dele. Preocupei-me com isso e meu orientador também. Na banca, ele enfrentou a crítica, discutiu serenamente o assunto e aprovou a dissertação. Posteriormente, na reedição de seu livro, noticiou a mudança e citou-me, demonstrando falta de vaidade à qual sobrepôs o respeito à Ciência do Direito. Noutra feita, fomos advogados ex-adversos, em caso controvertido e quando, timidamente, indaguei, em encontro casual, se iria sustentar no Tribunal, ele me respondeu: nós vamos – você também vai. Precisamos mostrar a importância do nosso caso, engrandecer e dar qualidade ao processo e ao julgamento, justificou. Ensinou, assim, que, acima da preocupação com o adversário, dividindo com ele a cena, deveria colocar-se a valorização do espetáculo da Advocacia, que também deveria ser o do Judiciário. Carrego dele, agora, a saudade, o aprendizado jurídico, o respeito, a humildade, a valorização da Justiça e, mais do que isso, da Advocacia." Clito Fornaciari Júnior - escritório Clito Fornaciari Júnior - Advocacia

informativo de hoje

patrocínio

Bradesco Advertisement VIVO

últimas quentes